Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do impulso angular na medida do torque no ensaio SPT-T

Processo: 13/26750-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Pesquisador responsável:Anna Silvia Palcheco Peixoto
Beneficiário:Thiago Teixeira de Castro Piovan
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Rotação   Torque   Velocidade   Adesão   Investigação por sondagem

Resumo

O ensaio Standard Penetration Test (SPT) ou sondagem de simples reconhecimento, muito utilizado na prática de sondagens, possui como grande atrativo sua aplicação em previsão da capacidade de carga de fundações e até hoje continua sendo o mais utilizado para desempenhar tal função. Somado a isso, Ranzini (1988) propôs a medida do torque necessária para o rompimento da adesão solo-amostrador após o término de cada ensaio SPT possibilitado a obtenção de um parâmetro que pode ser utilizado para o cálculo da parcela de atrito lateral de estacas. Algumas empresas de sondagem já vêm utilizando essa medida na prática da engenharia. Peixoto (2001), em sua tese de doutorado, estudou o ensaio SPT-T e sua aplicação na prática de Engenharia de Fundações. Nessa pesquisa, desenvolveu um sistema que possibilitou a obtenção simultânea da medida de torque e sua velocidade de rotação correspondente, resultando em 426 curvas em sete localidades: 20 na Baixada Santista; 61 no campus da Unesp em Bauru; 85 na Escola de Engenharia de São Carlos - USP; 57 no Campus da Unesp em Ilha Solteira; 34 na Universidade Federal de Lavras (MG); 61 na Escola Politécnica em São Paulo; e 108 na Faculdade de Engenharia Agrícola da UNICAMP. Através desses resultados, essa iniciação científica visa fazer uma análise detalhada sobre os dados obtidos por Peixoto (2001) correlacionando os torques máximo e residual com a velocidade de rotação e seu máximo impulso que ocasionou o rompimento da adesão solo-amostrador. Assim, através de sua base de dados é possível fazer uma análise sobre a questão da influência da velocidade de rotação no instante do torque máximo e sanar algumas dúvidas que ainda existem na utilização do ensaio SPT-T.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)