Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores ambientais, clínicos, histopatológicos e moleculares associados ao desenvolvimento e ao prognóstico de carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço

Processo: 15/07040-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Eloiza Helena Tajara da Silva
Beneficiário:Jéssica de Lima Nunes
Instituição-sede: Hospital Heliópolis. Unidade de Gestão Assistencial I. Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51168-0 - Fatores ambientais, clínicos, histopatológicos e moleculares associados ao desenvolvimento e ao prognóstico de carcinomas epidermoides de cabeça e pescoço, AP.TEM
Assunto(s):Biomarcadores   Infecções por Papillomavirus   Marcadores prognósticos   Neoplasias de cabeça e pescoço   Marcador molecular

Resumo

O carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (CECP) é um dos tipos de câncer mais comuns e seus principais fatores de risco são o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas. A sobrevida dos pacientes cinco anos após o diagnóstico ainda é baixa, apesar dos esforços realizados em pesquisa e do progresso nas estratégias de detecção e terapia. Recentemente, foi observado que a infecção pelo papilomavírus humano (HPV) é responsável por uma fração desses tumores e está associada a várias características da doença e tem influência nas taxas de recorrência e sobrevida. Vários marcadores clínicos, histopatológicos e moleculares também têm sido relacionados ao prognóstico, incluindo a presença de metástases linfonodais, perfil aberrante de metilação de DNA, expressão alterada de genes e proteínas relacionados com processos celulares críticos.O presente projeto tem como objetivo geral identificar fatores ligados ao estilo de vida, infecção por HPV, bem como perfis de expressão gênica, fatores clínicos, histopatológicos e moleculares associados ao comportamento dos carcinomas epidermóides de cabeça e pescoço. Após a integração dos dados obtidos, objetiva-se também desenvolver uma ferramenta preditiva para determinação do risco individual de eventos mórbidos em portadores desses tumores. O projeto compreende a primeira iniciativa concreta de obtenção de financiamento com o objetivo de organizar no futuro uma rede brasileira de pesquisa sobre câncer de cabeça e pescoço, que se integrará à rede mundial denominada InterCHANGE.