Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de planejamento de serviços emergenciais a usuários geograficamente dispersos

Processo: 17/16317-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção - Gerência de Produção
Pesquisador responsável:Bruno Jensen Virginio da Silva
Beneficiário:Alberto Cáceres Álvarez
Empresa:Neoinfinito Softwares - Eireli
Vinculado ao auxílio:16/17707-8 - Sistema de planejamento de serviços emergenciais a usuários geograficamente dispersos, AP.PIPE
Assunto(s):Socorro de urgência   Emergências   Serviços de atendimento   Rodovias   Teoria das filas

Resumo

Alguns serviços possuem por característica atender usuários que estão geograficamente dispersos que realizam chamados e aguardam o deslocamento de recursos como veículos de guincho ou ambulâncias para realizar o atendimento. Sistemas logísticos com essas características são chamados na literatura de filas espacialmente distribuídas e são representados como modelos hipercubo. O planejamento desses sistemas é uma tarefa difícil, pois as taxas de chegadas dos chamados, tipos, tempos de deslocamento, atendimento e retorno à base e a localização dos usuários são aleatórios e variam com o tempo. As concessionárias de rodovias são obrigadas por contrato a prestar vários serviços chamados Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) tais como socorro mecânico, combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar e captura de animais nas ocorrências ao longo dos trechos das rodovias sob sua responsabilidade. Esses serviços possuem níveis de desempenho definidos nos contratos de concessão e são auditados rotineiramente pelo poder concedente, portanto são importantes para as empresas concessionárias, e possuem todas as características de filas espacialmente distribuídas. O objetivo desse projeto de pesquisa é desenvolver métodos quantitativos para auxiliar as concessionárias no planejamento das operações dos SAU de forma econômica e dentro dos requisitos de desempenho contratuais. Para isso serão pesquisados e adaptados métodos baseados em teoria de filas construídos e algoritmos de otimização combinatória e construídos e protótipos computacionais. Os principais desafios de pesquisa são criar e validar extensões dos modelos hipercubos capazes de representar os SAU e integrá-los com algoritmos de otimização combinatória que irão sugerir decisões como configurações de posicionamento, áreas de cobertura entre outras, que gerem níveis de desempenho melhores que os praticados pelas empresas concessionárias. As decisões são sugeridas com base nos dados de ocorrências registrados nos sistemas de informação das empresas, portanto, os métodos terão a capacidade de identificar e se adaptar às mudanças das ocorrências ao longo do tempo. Para isso, os algoritmos devem ser desenvolvidos, testados e parametrizados para encontrar soluções com boas qualidades em tempos computacionais adequados. Devido à natureza aleatória de vários aspectos desses sistemas, a validação da qualidade das soluções sugeridas necessita utilizar métodos estatísticos e experimentos de simulação de eventos discretos. O planejamento de sistemas com filas espacialmente distribuídos tem grande importância por serem problemas difíceis de resolver, envolvem investimentos significativos das empresas e órgãos governamentais e impactam vários serviços e aspectos das vidas das pessoas e consumidores. O sistema de rodovias concessionadas no Brasil e os seus SAU tem também grande importância econômica, pois representam cerca de 14 mil km de rodovias, mais de 2 mil veículos para atendimento ao usuário, o tráfego de 1,5 milhões de veículos e mais de 2 milhões de atendimentos por ano e portanto, é um sistema grande e complexo. Outro impacto importante é o aspecto social, particularmente nos serviços que envolvem emergência médica e resgate em que o tempo de resposta pode afetar as chances de sobrevivência de usuários vítimas de acidentes nas rodovias. Esse tipo de tecnologia também pode ser aplicada em vários outros sistemas logísticos e serviços semelhantes, incluindo em áreas urbanas, com igual relevância para a sociedade. (AU)