Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e obtenção de suportes (scaffolds) celulares poliméricos biofuncionais para aplicações na engenharia de tecidos como substitutos biológicos in vitro

Processo: 17/21053-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Pesquisador responsável:Olga Zazuco Higa
Beneficiário:Priscila de Queiroz Souza Passos
Empresa:Laboratório Biosintesis P & D do Brasil Ltda
Vinculado ao auxílio:15/22194-7 - Desenvolvimento e obtenção de suportes ("scaffolds") celulares poliméricos biofuncionais para aplicações na engenharia de tecidos como substitutos biológicos in vitro, AP.PIPE
Assunto(s):Eletrofiação   Biomateriais   Nanofibras   Engenharia tecidual

Resumo

No Brasil, as diretrizes de uso de métodos in vitro e métodos alternativos foram criadas e publicadas muito recentemente, entre 2014 e 2015, por meio da Rede Nacional de Métodos Alternativos (RENAMA), Conselho Nacional de Experimentação Animal (CONCEA), Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e INMETRO. Estas diretrizes também vêm, amplamente, sendo implementadas em diversas esferas industriais, especialmente cosméticos, farmacêutica e médico-hospitalar, esferas cientificas e governamentais, e órgãos de fomento como a FAPESP. Entretanto, apesar dos recentes marcos regulatórios e dos prazos estabelecidos por lei no Brasil até 2019, algumas barreiras tecnológicas ainda precisam ser superadas. Modelos biológicos para avaliação in vitro que são preconizados por tecnologias da engenharia de tecidos que envolvem substitutos biológicos epidérmicos já possuem métodos validados que substituem o uso de animais. Esses estudos podem ser feitos em modelos reconstituídos, ou seja, tecidos produzidos em laboratório por meio de cultura de células. Entretanto a aplicação destas tecnologias não está disponível no Brasil, por falta de tecnologia nacional disponível e dependência de importação. O Laboratório Biosintesis é uma empresa de inovação tecnológica e, atualmente, a única empresa brasileira com laboratório exclusivo em Estudos Biológicos in vitro que atua em Boas Práticas de Laboratório (BPL) reconhecido pelo INMETRO (BPL 43). Também em seu processo de inovação tecnológica, a empresa alcançou entre 2006 e 2014, a detenção da síntese e escalonamento da matéria-prima PCL como um biomaterial biocompatível e bioreabsorvível aplicado a Engenharia de Tecidos, com financiamento da FAPESP por meio das Fase I, II e III do PIPE. Assim, a partir do know-how da empresa e associação destas duas tecnologias em modelos biológicos in vitro e biomateriais poliméricos, o objetivo principal deste novo projeto de inovação será estabelecer as bases de viabilidade técnica e prova de conceito para obter e caracterizar membranas porosas poliméricas constituídas de nanofibras eletrofiadas de poli([-caprolactona) (PCL), e estudar suas interações com células para a construção de suportes como substitutos biológicos in vitro e engenharia de tecido para aplicações em tecnologias alternativas aos estudos com animais com vistas a atender o mercado interno e competir no mercado global. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.