Busca avançada
Ano de início
Entree

A ajuda oficial para o desenvolvimento a partir de quatro perspectivas teóricas

Processo: 17/22151-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Acordo de Cooperação: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Reginaldo Carmello Corrêa de Moraes
Beneficiário:Larissa Fernandes Catão
Instituição Sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Marxismo   Política de desenvolvimento
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ajuda Oficial para o Desenvolvimento | Estruturalismo Desenvolvimento | Jeffrey Sachs e a Teoria da Modernização | liberalismo econômico | marxismo | Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU | Política de Desenvolvimento

Resumo

No pós-Segunda Guerra Mundial, a temática do desenvolvimento adquiriu relevância na agenda internacional. Cada década subsequente configurou cenários com diferentes visões acerca dos objetivos e estratégias para o desenvolvimento. Mas em todas elas a Ajuda Oficial para o Desenvolvimento (AOD) manteve-se como o principal instrumento dos países desenvolvidos para a periferia. No início dos anos 2000, a Ajuda ganhou espaço como meio de implementação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio da ONU (ODM) e segue com essa função na agenda 2030 para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apesar de toda essa importância atribuída à Ajuda ao longo das últimas décadas, não há um consenso na literatura sobre o seu papel e sua eficácia. A pesquisa pretende mapear e contrastar visões distintas da AOD, considerando quatro perspectivas teóricas: a literatura pró-ajuda mais recente, que sustenta analiticamente o seu papel como instrumento para o desenvolvimento, em certa medida capitaneada pelo economista Jeffrey Sachs; os autores vinculados ao liberalismo econômico; o estruturalismo desenvolvimentista; e o marxismo. O intuito é avançar no debate teórico sobre esse instrumento e contribuir para a rediscussão dessa prática na agenda de desenvolvimento. As indagações que circundam essa pesquisa são as seguintes: Por que a Ajuda permanece como instrumento para o desenvolvimento? O que a Ajuda causa? E quais as alternativas a esse instrumento para que a comunidade internacional contribua para o desenvolvimento dos países subdesenvolvidos? (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CATÃO, Larissa Fernandes. A ajuda para qual desenvolvimento?: a ajuda oficial para o desenvolvimento a partir de quatro perspectivas teóricas. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.