Busca avançada
Ano de início
Entree

A reabilitação com prótese ocular altera a amplitude eletromiográfica do occipitofrontal, temporal anterior, masseter e esternocleidomastoideo?

Processo: 17/26094-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Karina Helga Turcio de Carvalho
Beneficiário:Karen Leticia Sa Teles
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia   Músculos faciais   Músculos do pescoço   Evisceração do olho   Enucleação ocular   Reabilitação (terapêutica médica)

Resumo

A perda do globo ocular pode levar à diminuição do tônus da musculatura peri-orbital, porém há carência de estudos que investigam a influência da perda parcial ou total do conteúdo ocular, bem como a sua reabilitação, sobre outros músculos da cabeça e pescoço. Diante da conhecida interação entre músculos faciais e cervicais, esse estudo tem como objetivo avaliar se a reabilitação, com nova prótese ocular, de pacientes que sofreram evisceração ou enucleação é capaz de influenciar na amplitude eletromiográfica dos músculos occipitofrontal, temporal anterior, masseter e esternocleidomastóideo. A hipótese nula testada será a de que a reabilitação, com nova prótese ocular, de pacientes que sofreram evisceração ou enucleação, não será capaz de influenciar na amplitude eletromiográfica desses músculos. Serão selecionados 15 pacientes da clínica do Centro de Oncologia Bucal da Faculdade de Odontologia de Araçatuba-UNESP, seguindo critérios de inclusão e exclusão, os quais serão submetidos a exames de eletromiografia de superfície dos músculos occipitofrontal, temporal anterior, masseter e esternocleidomastóideo durante repouso, abertura de boca e expressões faciais de alegria, medo, nojo, raiva, tristeza e surpresa. Os dados obtidos serão submetidos aos testes de normalidade. Caso seja indicada diferença estatística significativa, será aplicado o teste de probabilidade adequado e testes de correlação concluindo a análise. (AU)