Busca avançada
Ano de início
Entree

Cochonilhas (Hemiptera: Coccoidea) associadas a Coffea arabica l. (Rutaceae) e seus respectivos inimigos naturais, na região da Alta Mogiana, São Paulo

Processo: 18/07260-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Nilza Maria Martinelli
Beneficiário:Hágabo Honorato de Paulo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia agrícola   Manejo integrado   Cafeicultura   Cochonilhas   Coffea arabica   Região Nordeste   São Paulo

Resumo

A região Sudeste é responsável pela maior produção nacional de Coffea arabica L., sendo o estado de São Paulo o segundo maior produtor. Contudo, um dos fatores limitantes ao aumento da produtividade, aliada a qualidade do café, com menor custo de produção é a incidência de pragas. Entre os insetos praga mencionados com maior frequência, associados ao café nesta região, destacam-se as cochonilhas dos gêneros Coccus; Dysmicoccus e Planococcus. Estas podem causar dano direto, através da sucção da seiva elaborada, e indiretos relacionados principalmente a inoculação de substâncias tóxicas e produção de "honeydew". Deste modo, o objetivo deste trabalho é inventariar as espécies de cochonilhas, e seus inimigos naturais associados ao café arábica, nos sistemas de manejo convencional, orgânico e agroflorestal na região da Alta Mogiana, estado de São Paulo, observando-se sua ocorrência nas diferentes estruturas e estádios fenológico da planta. As coletas das cochonilhas serão bimestrais, entre julho de 2018 e julho de 2020. As cochonilhas coletadas serão armazenadas e levadas para montagem e identificação no Laboratório de Biossistemática de Hemípteros (LABHEM) do Departamento de Fitossanidade na UNESP- Campus Jaboticabal. Parte das cochonilhas adultas coletadas será separada em tubos de ensaio para a obtenção dos parasitoides e, as larvas dos predadores alimentadas com as cochonilhas até a obtenção do adulto. As espécies crípticas de cochonilhas serão identificadas através de análise molecular. O levantamento de cochonilhas e inimigos naturais, nos três diferentes sistemas de cultivo de café na região da Alta Mogiana propiciará o registro de um maior número de cochonilhas e inimigos naturais presentes na região, sendo este conhecimento gerado fundamental para o planejamento do manejo integrado de pragas, contribuindo para uma produção de café sustentável. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.