Busca avançada
Ano de início
Entree

Simulações da óptica de focalização no monocromador McPherson 207 com o programa de traçado de raios OSLO

Processo: 18/05641-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física dos Fluídos, Física de Plasmas e Descargas Elétricas
Pesquisador responsável:José Helder Facundo Severo
Beneficiário:Lucas Nunes de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Espectroscopia   Fusão nuclear   Plasma (estados da matéria)   Rotação

Resumo

De acordo com a teoria neoclássica, o plasma deve girar tanto na direção poloidal quanto na toroidal com velocidades da ordem de 10(5) - 10(6) e 10(6) - 10(7) cm/s, respectivamente. A velocidade de rotação poloidal está diretamente conectada com o confinamento de energia e partículas, enquanto que a velocidade de rotação toroidal pode contribuir para a estabilização da atividade MHD, em particular dos modos de parede, se um determinado nível de velocidade toroidal for atingido. No Laboratório de Física de Plasmas do IFUSP foi construído um diagnóstico, baseado na medição do deslocamento Doppler das linhas espectrais, para estimar a velocidade de rotação de plasma no tokamak TCABR. De acordo com [1], tanto a relação sinal/ruído do sinal medido quanto a incerteza nas medidas de velocidade estão diretamente relacionadas com a dispersão linear do monocromador utilizado nessas medições. Neste projeto, pretende-se utilizar o programa para traçado de raios OSLO para projetar uma nova óptica focalizadora do monocromador McPherson 207 utilizado no diagnóstico de rotação. Espera-se com isto que essa nova óptica reduza a dispersão linear do monocromador de 12,4 Å/mm para 6,2 Å/mm. (AU)