Busca avançada
Ano de início
Entree

Íons lantanóides(III) sensibilizados por éteres coroa como precursores de complexos luminescentes bimetálicos heterolépticos com metais do bloco d: síntese, caracterização e avaliação das propriedades ópticas

Processo: 18/08978-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Ana Maria Pires
Beneficiário:Rodolpho Alessandro Nesta Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Metais de transição

Resumo

Íons lantanóides(III)-Ln3+ apresentam emissões desde o IV até UV-Visível bem definidas a partir principalmente de transições envolvendo orbitais f, proibidas pela Regra de Laporte, e que dependem da natureza de cada metal, porém exibindo um baixa absortividade molar relativa devido à referida regra de seleção. Desta forma, é comum o uso de ligantes orgânicos coordenados a esses metais sensibilizando o íon central ao formar os complexos metálicos, viabilizando a transferência de energia ligante-metal e intensificando a eficiência de emissão deste, o chamado "efeito antena". Essa transferência de energia ocorre após um cruzamento intersistema (CIS), passagem de um estado excitado singleto para um estado tripleto excitado da molécula, este sendo proibido pela regra de seleção de spin. Além disso, metais de transição tais como Re, Os, Ru, Cr, ou Ni podem ser coordenados à molécula orgânica e assim facilitar o CIS relaxando as regras de seleção induzido pelo forte acoplamento spin-orbital, aumentando as taxas do CIS. Compostos que contenham lantanóide coordenado a um complexo de um metal de transição visam portanto, amplificar o efeito antena. Neste projeto tem-se como objetivo sintetizar e avaliar a potencialidade de sistemas contendo ligantes da classe dos éteres coroa, visando a ação sensibilizadora dos mesmos, na formação de complexos luminescentes com os íons Eu3+, para emissões no vermelho, e Er3+, para emissões no infravermelho, sob excitação no UV-Vis, assim como investigar a manifestação ou não de processos de conversão ascendente (upconversion) no caso do íon Er3+. Complexos análogos de La3+ também serão preparados para determinação dos estados tripleto dos ligantes e também para viabilizar a obtenção de espectros de RMN. Objetiva-se também o desenvolvimento de sistemas binucleares, onde o ligante que unirá os centros metálicos será a 2,2 - bipirimidina, que terá tanto a função de substituir eventuais moléculas de água de hidratação nos complexos precursores entre os lantanóides e o éter coroa, como coordenar em ponte com um metal do bloco d. Neste caso, os metais selecionados foram Cr3+ e Ni2+, onde será estudada e comparada a ação desses íons no processo de luminescência do sistema hetero-binuclear final em relação aos complexos baseados apenas nos lantanóides e éter coroa. (AU)