Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação comparativa do ciclo de vida de argamassas confeccionadas com cimento Portland e argamassas ativadas alcalinamente

Processo: 19/20709-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Mauro Mitsuuchi Tashima
Beneficiário:Thássia Dias Zanardo Rufato
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais de construção   Impactos ambientais   Polímeros (materiais)   Argamassa   Cimento Portland   Hidróxidos   Silicato de sódio   Avaliação

Resumo

Nos últimos anos, as preocupações com as repercussões ambientais decorrentes das ações humanas se intensificaram, principalmente em relação às emissões dos gases do efeito estufa, para as quais o setor da construção civil apresenta uma elevada contribuição, além da sua demanda por recursos naturais e geração de resíduos. Nesse cenário, a quantidade de estudos relacionados à redução de seus impactos ambientais se encontra em uma crescente evolução, empenhando-se tanto pela busca de materiais alternativos, como por mudanças nos sistemas produtivos. Dentre eles, se destacam os geopolímeros, os quais são materiais cimentantes baseados em alumino silicatos ativados alcalinamente, podendo ser originados de resíduos de processos industriais, como é o caso de escórias de alto forno (BSF) e cinzas do bagaço de cana-de-açúcar (CBC). Devido a isso, acredita-se que a substituição do cimento por geopolímeros pode acarretar em benefícios ambientais, porém, segundo estudos, o uso das soluções alcalinas necessárias em sua produção gera impactos negativos, sendo necessário verificar a validade do emprego de cada geopolímero por meio de técnicas de gestão ambiental. Uma das ferramentas mais conhecidas mundialmente por sua contribuição nesse quesito é a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), a qual permite quantificar, analisar e comparar os impactos ambientais de um material ou sistema, ao longo de seu ciclo de vida, ou seja, em todos os processos desde a extração da matéria-prima ao uso ou descarte, permitindo a indicação de produtos e etapas mais sustentáveis. Dessa forma, o presente projeto visa aplicar a ACV para analisar e comparar, do ponto de vista ambiental, argamassas geopoliméricas compostas por uma mistura de BSF e CBC, ativadas alcalinamente por hidróxidos e silicatos de sódio, em relação às argamassas tradicionais de cimento Portland. (AU)