Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e implementação de experimentos de ressonância magnética nuclear rápidos e eficientes para proteínas de tamanho médio a grande

Processo: 08/09875-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ana Carolina de Mattos Zeri
Beneficiário:Jorge Luiz Neves
Instituição-sede: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância magnética nuclear   Proteínas   Controle ótimo   Circuitos de pulso

Resumo

Avanços tecnológicos na área de ressonância magnética nuclear têm permitido que esta técnica seja aplicada não somente na determinação de estruturas tridimensionais de proteínas pequenas e médias (10-20 kDa), mas também para estudar a dinâmica de interação destas com outras macromoléculas. Entretanto, fatores como longos tempos de medidas e o grande número de sinais sobrepostos, aliados à perda da sensitividade da técnica à medida que o peso molecular aumenta, ocultam o potencial da técnica para estudar proteínas maiores que 20kDa. Considerando que a manipulação das interações envolvidas nos experimentos é feita através de sequências de pulsos de rádio frequência, propomos neste projeto o uso do método de ótimo controle para desenvolver esquemas de pulsos capazes de amenizar muitos dos problemas da técnica para o caso de proteínas grandes. Esta proposta contempla uma colaboração com o grupo de pesquisa do prof. Steffen Glaser, na Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, onde atualmente o candidato está desenvolvendo um trabalho de pós-doutoramento como continuação de seu doutorado sanduíche. Os experimentos serão realizados utilizando uma proteína de tamanho elevado como modelo, e os resultados serão comparados com aqueles obtidos para esta mesma proteína utilizando as técnicas convencionais, num trabalho que está em andamento no LNLS. Esta proteína corresponde ao tamanho molecular limite que pode ser analisada neste aparelho e, no entanto apresenta grande estabilidade e boa dispersão de sinais. O espectro apresenta sobreposição de alguns sinais, tendo sido possível até este momento a identificação de 213 dos 246 sinais esperados para a construção de 252 resíduos. É, portanto uma excelente candidata aos testes de implementação e melhoramento de sequências de pulsos. (AU)