Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de fosfatos de terras raras com propriedades luminescentes utilizando precursores contendo tripolifosfatos por spray-drying

Processo: 06/02698-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Osvaldo Antonio Serra
Beneficiário:Paulo Cesar de Sousa Filho
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Nanopartículas   Elementos da série dos lantanídeos   Terras raras   Fosfatos   Luminescência   Spray drying

Resumo

Materiais luminescentes recebem grande atenção nos dias de hoje devido às suas diversas aplicações e grande importância comercial. O estudo dos processos de obtenção de tais compostos é, portanto, um tema estimulante na Ciência de Materiais e na Química Inorgânica. Entre esses luminóforos, destacam-se os compostos contendo as chamadas Terras Raras; grande parte dos íons de Terras Raras, principalmente no estado de oxidação +3, possui propriedades luminescentes únicas, o que possibilita a formação de compostos com vastas aplicações. Devido à sua grande estabilidade e altas eficiências em termos de luminescência, os fosfatos se encontram entre os principais compostos contendo Terras Raras. Este trabalho, que pretende explorar a luminescência destes materiais, visa ao estudo de novas rotas sintéticas para fosfatos de Terras Raras, utilizando o íon tripolifosfato (P3O105-) como agente complexante e como precursor de íons fosfato (PO43-) num processo de spray-drying (técnica de evaporação de solventes). Graças a suas propriedades peculiares, unidas a condições adequadas de secagem, o ânion tripolifosfato tende a possibilitar uma manipulação em escala nanométrica em tais materiais. Essa manipulação a que se pretende chegar tem como objetivo atingir tamanho e propriedades de superfície das partículas, ambos fundamentais para bons rendimentos em relação ao fenômeno da luminescência.