Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da interação entre doses suprafisiológicas de decanoato de nandrolona e o exercício físico resistido sobre o testículo de ratos adultos

Processo: 08/58940-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Patricia Fernanda Felipe Pinheiro
Beneficiário:Silvéria Rosa Lara
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Testículo   Ratos   Proliferação celular

Resumo

Os hormônios esteróides anabólicos androgênicos (EAA) compreendem a testosterona e seus derivados. Eles são produzidos nos testículos e no córtex da glândula suprarenal, sendo responsáveis pelos caracteres sexuais secundários masculinos. Atletas e não atletas interessados em aumentar o desempenho esportivo, a força, a aparência física e a massa muscular têm utilizado EAA sintéticos (EAAs) sem indicação médica. Os EAAs são utilizados no tratamento de sarcopenias, do hipogonadismo, do câncer de mama e da osteoporose. O uso pode causar síndromes psiquiátricas, incluindo quadros psicóticos e depressivos, principalmente quando ingeridos em altas doses. Além disso, associa-se efeitos colaterais como câncer de próstata, doença coronariana e esterilidade. Avaliou-se os efeitos de altas doses de decanoato de nandrolona, do exercício físico resistido e da interação desses fatores sobre parâmetros corpóreos em ratos machos adultos. Quarenta ratos foram divididos aleatoriamente em quatro grupos experimentais e tratados por oito semanas: Esteróide + Exercício (EE), Sedentário Esteróide (ES), Veículo+Exercício (VE) e Veículo + Sedentário (VS). Eles receberam injeção i.m de decanoato de nandrolona (5mg/Kg) e veículo (propifenoglícol) (0,2 mL/Kg). Os animais foram sacrificados e a hipófise, o encéfalo, o coração, o fígado, o baço, o rim, a glândula supra-renal, as glândulas sexuais acessórias, o testículo, o epidídimo, a gordura epiepididimal e os músculos gastrocnêmio, sóleo, EDL, levantador do ânus (MLA) foram dissecados e pesados. O volume testicular e a massa corporal também foram mensurados. Os dados foram analisados por ANOVA bifatorial e Tukey (p<0,05). Os resultados mostraram que a resposta sistêmica não foi homogênea. O ganho de massa sob efeito do Deca Durabolin foi expressivo nas glândulas sexuais acessórias, na cauda e na gordura do epidídimo direito, no rim e no MLA Conclui-se que as alterações de massa decorrem de efeitos isolados de decanoato de nandrolona ou de exercício físico. Os EAAs possuem participação significativa na redução do consumo de ração. O exercício físico influenciou, secundariamente o comportamento da massa na maioria dos órgãos. (AU)