Busca avançada
Ano de início
Entree


Revisão e filogenia de Bignonia L. (Bignonieae, Bignoniaceae)

Texto completo
Autor(es):
Alexandre Rizzo Zuntini
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Lucia Garcez Lohmann; João Semir; André Olmos Simões; Vinicius Castro Souza
Orientador: Lucia Garcez Lohmann
Resumo

Bignonia, o quinto maior gênero da tribo Bignonieae (Bignoniaceae), é caracterizado por apresentar ramos com cunhas de floema em múltiplo de quatro, folhas 2-folioladas, gavinhas geralmente simples, flores com corola achatada e sem disco nectarífero, e sementes com alas opacas. A atual circunscrição é baseada num recente estudo filogenético que congregou 28 espécies anteriormente posicionadas em oito diferentes gêneros. Esta união tornou Bignonia um grupo complexo, com ampla variação morfológica, criando um grande desafio taxonômico. Assim, os objetivos foram revisar a taxonomia do gênero e reconstruir sua filogenia baseada em caracteres moleculares, incluindo sequenciamento em larga escala, para melhor compreender o grupo. Com o tratamento taxonômico apresentado aqui, são reconhecidas 30 espécies, duas das quais descritas como novas, uma reestabelecida e outra sinonimizada. Foram encontrados dez clados, todos suportados por sinapomorfias morfológicas, que são a base da classificação subgenérica proposta. Os resultados gerados aqui fornecerão subsídios para um futuro estudo evolutivo e biogeográfico (AU)

Processo FAPESP: 11/09160-5 - Revisão, filogenia e biogeografia de Bignonia L. (Bignonieae, Bignoniaceae)
Beneficiário:Alexandre Rizzo Zuntini
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto