Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise de imunogenicidade e proteção gerada pelos imunógenos de terceira geração pVAX1-FSD e pVAX1-SP contra a leishmaniose tegumentar americana experimental

Texto completo
Autor(es):
Bruno Luiz Soares Campos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina
Data de defesa:
Membros da banca:
Luiz Felipe Domingues Passero; André Gustavo Tempone Cardoso; Norival Kesper Junior
Orientador: Luiz Felipe Domingues Passero
Resumo

A leishmaniose tegumentar é uma doença infecciosa, amplamente disseminada, sendo L. (V.) braziliensis e L. (L.) amazonensis, no Brasil, as espécies de maior importância médico-epidemiológica. Devido ao impacto epidemiológico da leishmaniose, medidas profiláticas devem ser desenvolvidas para o controle da doença, tal como vacinas. Portanto, o presente trabalho objetivou avaliar a imunogenicidade e potencial protetor de dois imunógenos denominados como ferro superóxido dismutase (FSD) e serino peptidase (SP). Os genes codificadores dos antígenos foram sintetizados e clonados no plasmídeo pVAX1 (pVAX1-FSD e pVAX1-SP). Camundongos BALB/c foram imunizados com ambos os alvos na concentração de 1,0 ug/uL, por três vezes, a intervalos regulares de 15 dias, e desafiados ou não com formas promastigotas de L. (L.) amazonensis. Os animais foram avaliados clínica, parasitológica e imunologicamente nos estudos de imunogenicidade e proteção. Os resultados obtidos demonstraram que ambas os imunógenos foram pouco imunogênicos, não apresentando alterações em linfócito T CD4; por outro lado, detectaram-se frequências diminuídas de linfócito TCD8 produtores de IFN-y e TNF-alfa. Entretanto, nos experimentos de desafio, verificou-se que os animais imunizados com pVAX1-FSD apresentaram uma resposta mista Th1 e Th2, devido ao aumento de linfócitos T produtores de IFN-y e IL-4, o que se associou a níveis altos de IgG1 e IgG2a, levando a uma diminuição da carga parasitária. O alvo pVAX1-SP também induziu resposta imunológica mista nos animais, todavia foi detectado frequências elevadas de linfócitos T CD8 produtores IL-10, e esta resposta foi associada a ausência de proteção nesses animais (AU)

Processo FAPESP: 12/05219-8 - Análise de imunogenicidade e proteção gerada pelas vacinas de terceira geração pVAX1-FSD e pVAX1-SP contra a leishmaniose tegumentar americana experimental
Beneficiário:Bruno Luiz Soares Campos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado