Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência do exercício físico supervisionado e domiciliar sobre o controle postural de indivíduos idosos: ensaio clínico randomizado para prevenção de quedas

Texto completo
Autor(es):
Erika Harumi Tanaka
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Data de defesa:
Membros da banca:
Daniela Cristina Carvalho de Abreu; Leani Souza Máximo Pereira
Orientador: Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Resumo

Trata-se de um ensaio clínico randomizado com 38 idosos da comunidade (média de idade 65,87 ± 3,86 anos) que teve como objetivo avaliar a influência do exercício físico sobre o controle postural semi-estático de idosos com idade acima de 60 anos. Os idosos foram randomizados em três grupos. Grupo S (Supervisionado): 13 indivíduos que realizaram atividade supervisionada durante 20 sessões. Grupo D (Domiciliar): 12 indivíduos que realizaram 2 sessões supervisionadas e 18 sessões domiciliares. Grupo C (controle): 13 indivíduos que não realizaram exercícios durante as 10 semanas do programa de intervenção. Foram aplicados os questionários Baecke modificado para idosos para avaliação da aptidão física e questionário para identificar o histórico de quedas. O equilíbrio semi-estático foi mensurado por meio da plataforma de força nas posições: PFOA (Plataforma fixa olhos abertos), PFOF (Plataforma fixa olhos fechados), PIOA (Plataforma instável olhos abertos), PIOF (Plataforma instável olhos fechados), TANDEM OA (Posição tandem olhos abertos), TAMDEM OF (Posição tandem olhos fechados) e UNIPODAL (Posição de apoio unipodal). O programa de intervenção consistiu em 5 minutos de aquecimento, 10 minutos de alongamento, 35 minutos de treino de equilíbrio e 5 minutos de relaxamento, aplicado nas vinte sessões. Após 10 semanas, todos os participantes foram reavaliados por meio dos questionários e da plataforma de força. Para a análise estatística dos dados foi realizado o teste de Kruskal-Wallis que verificou a homogeneidade dos grupos. O princípio intenção de tratar foi aplicado nos dados referentes ao COP e ao questionário Baecke, com análises intragrupo (Wilcoxon) e intergrupo (Mann-Whitney). Todas as análises estatísticas tiveram nível de significância de 5% (p 0,05). Na comparação entre os três grupos (C, S e D), o grupo D apresentou melhora na oscilação corporal com o protocolo proposto (diminuição da oscilação nas posições PFOA, TANDEM OF e UNIPODAL), já o grupo S apresentou tanto melhora (TANDEM OF, UNIPODAL) quanto piora na oscilação corporal (PIOA, PIOF, TANDEM OA). Os exercícios foram suficientes para o incremento no controle postural e a redução de quedas de idosos da comunidade submetidos a um protocolo de treinamento domiciliar e em grupo. Esta melhora foi observada segundo o posicionamento adotado durante a avaliação e o grupo domiciliar apesar de ter apresentado menor adesão ao programa, parece ter tido maiores benefícios com o protocolo de treinamento em relação ao grupo supervisionado. Registro de ensaio clínico (REBEC RBR-3S9M65). (AU)

Processo FAPESP: 12/05666-4 - Influência do exercício físico supervisionado e domiciliar sobre o controle postural de indivíduos idosos: ensaio clínico randomizado para prevenção de quedas
Beneficiário:Erika Harumi Tanaka
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado