Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência da sinvastatina na reparação óssea de mandíbulas da ratas ovariectomizadas e nos níveis de colesterol sanguíneo

Texto completo
Autor(es):
Juliana Campos Junqueira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São José dos Campos. 144 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de São José dos Campos).
Data de defesa:
Membros da banca:
Banca : Darcy de Oliveira Tosello; Banca : Antonio Olavo Cardoso Jorge
Orientador: Orientador : Rosilene Fernandes da Rocha
Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da sinvastatina na reparação óssea guiada de mandíbulas de ratas ovariectomizadas e observar o nível de colesterol sangüíneo nesses animais. Foram utilizadas setenta ratas, divididas em quatro grupos: controle normal, controle ovariectomizado, tratado normal e tratado ovariectomizado. Após um mês da ovariectomia foi confeccionado um defeito ósseo bicortical na mandíbula, que foi recoberto por uma membrana de politetrafluoretileno. Imediatamente após a cirurgia os grupos tratados receberam 20mg/Kg/dia de sinvastatina via oral, durante 15 ou trinta dias. As ratas foram sacrificadas 15, trinta e sessenta dias após a cirurgia, tendo o sangue retirado para dosagem do colesterol e a mandíbula removida para análise densitométrica, histológica e morfométrica. Todos os espécimes foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey. Os grupos ovariectomizados apresentaram nível de colesterol superior ao grupo tratado normal e não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os diferentes tempos de tratamento e sacrifício. As análises densitométrica, histológica e morfométrica demonstraram que o grupo tratado ovariectomizado apresentou maior quantidade de tecido ósseo neoformado em relação ao controle ovariectomizado, mas não foram observadas diferenças estatisticamente significantes entre os tempos de tratamento. Concluiu-se que a deficiência de estrógeno promoveu um aumento do nível de colesterol sangüíneo e que a sinvastatina favoreceu a reparação óssea guiada nos animais ovariectomizados (AU)

Processo FAPESP: 00/03437-0 - Influência da sinvastatina na reparação óssea de mandíbulas de ratas ovariectomizadas
Beneficiário:Juliana Campos Junqueira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado