Busca avançada
Ano de início
Entree

Maria de Los Angeles Gasalla

CV Lattes ORCID Google Scholar Citations


Universidade de São Paulo (USP). Instituto Oceanográfico (IO)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Argentina

possui Mestrado (1995) e Doutorado (2004) em Oceanografia Biológica pela Universidade de São Paulo, e especializações na área de Modelagem Multiespecífica e Ciências da Pesca (Fisheries Centre, University of British Columbia (Canadá), DIFRES/University of Copenhagen (Dinamarca), Escuela Nacional de Pesca (Argentina), Universidad de Gran Canaria (España), Instituto Politécnico Nacional (CICIMAR/México). É Professora Doutora no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, e credenciada no Curso de Pós-graduação em Oceanografia dessa unidade, além de colaboradora no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP. Durante 10 anos, foi pesquisadora científica concursada no Instituto de Pesca. Tem experiência na área de Ciências Pesqueiras e Oceanografia, com ênfase em Sistemas Marinhos Socio-Ecológicos, atuando principalmente nos seguintes temas: Manejo de Recursos Pesqueiros e Ecossistemas Marinhos; Biodiversidade; Mudanças Climáticas; Indicadores Sócio-econômicos; Governança dos Oceanos; Dimensão Humana da Pesca; Economia Pesqueira; Pesca Artesanal; Etnoecologia; Modelagem de Ecossistemas e Estoques Pesqueiros; Dinâmica de Populações; Transferências Energéticas; Cefalópodes (lulas); Ecologia Humana; Oceanografia Pesqueira. Atualmente, suas pesquisas visam contribuir para a consolidação de técnicas inovadoras para subsidiar ao manejo pesqueiro, e à conservação da biodiversidade marinha e das comunidades pesqueiras, com especial ênfase para a Abordagem Ecossistêmica para a Pesca (AEP), e para a integração entre ciências naturais e humanas. Os resultados de suas pesquisas e reflexões vem sendo divulgados em artigos, livros, eventos e programas científicos nacionais e internacionais. É líder de grupo e participa de atividades de pesquisa, docência, extensão, e assessoramento, sendo coordenadora responsável pelo Laboratório de Ecossistemas Pesqueiros (LabPesq), e pela docência das disciplinas "Pesca Sustentável", "Biologia Pesqueira", "Oceanografia Pesqueira", e "Sistemas Pesqueiros Sustentáveis", no IO-USP. Na POLI-USP, leciona no curso "Economia de Recursos Naturais Marinhos", junto a U/Tokyo. É pareceria de revistas científicas de seleta política editorial e agências nacionais e internacionais, com participação em diversos comitês científicos internacionais (IMBER, TBTI, GULLS/Belmont Forum, FAO, AANChOR, Mission Atlantic). Como editor convidado, organizou volume especial na revista Maritime Studies (Springer), e é editora associada do períodico "Fisheries Oceanography (Wiley)". Foi membro da delegação brasileira na Conferência da ONU sobre Oceanos/2017 (advisor). Atualmente, é membro do IPBES (Coordinating Lead Author, Sustainable Use Assessment), e do grupo de especialistas em pesca da IUCN (Comissão de Manejo de Ecossistemas), sendo co-autora do primeiro relatório IPBES/IPCC das Nações Unidas. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 01/10/2022
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Especial Biota-Educação VIII - Ambientes Marinhos e Costeiros


Publicado em 19 de novembro de 2013 - Revista Pesquisa FAPESP - O penúltimo encontro do Ciclo de Conferências Biota-FAPESP Educação abordou os ambientes costeiros e marinhos, áreas compostas por praias, costões rochosos, dunas e falésias que se estendem por uma faixa litorânea de cerca de 4,5 milhões de quilômetros quadrados (km²), do litoral de cabo Orange, no estado do Amapá, ao singelo curso d'água de Arroio Chuí, extremo sul do Rio Grande do Sul. Pouco conhecidos, esses ambientes abrigam grande diversidade de espécies. Estima-se que existam 2,2 milhões de espécies marinhas, das quais apenas 9% tenham sido descritas. "Significa que desconhecemos mais de 90% da biodiversidade de nossos ambientes costeiros", disse a bióloga Mariana Cabral de Oliveira, da USP, uma das palestrantes convidadas. [...] Para saber mais sobre o potencial desse universo debaixo d'água, constituído por ecossistemas extremamente ricos e complexos, assista ao vídeo com o resumo das palestras, que contou com a participação da bióloga Maria de los Angeles Gasalla e do químico Roberto Berlinck, ambos da USP.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: