Busca avançada
Ano de início
Entree

Freud: filosofia e psicanálise

Processo: 18/18168-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de dezembro de 2018 - 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Ana Carolina Soliva Soria
Beneficiário:Ana Carolina Soliva Soria
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Civilização  Psicopatologia  Fantasia  Sigmund Freud  Metapsicologia 

Resumo

A presente obra é fruto de um encontro que ocorreu no Departamento de Filosofia da UFSCar em 2015, em que se discutiu as relações entre Filosofia e Psicanálise nos escritos de Metapsicologia de Sigmund Freud. Tal tarefa não é, sem dúvida, fácil, sobretudo quando pensamos nas críticas que o psicanalista dirigiu à Filosofia e o distanciamento que afirmou haver entre estes dois campos do saber. No texto sobre a visão de mundo (Weltanschaaung), que integra as Novas Conferências de Introdução à Psicanálise, Freud define a Filosofia como um saber que se agarra à ilusão de poder oferecer uma imagem do universo, coerente e sem lacunas, que é, por sua vez, desfeita a cada novo progresso de nossos conhecimentos. Ora, tendo em vista que a Psicanálise se propõe a investigar as manifestações psíquicas inconscientes, e que o inconsciente para ela não se esgota no tornar-se consciente, um saber coerente e sem lacunas está muito longe do que visa a investigação psicanalítica. Se falamos, assim, nas relações entre Filosofia e Psicanálise, não entendemos aquela como um saber sistemático nem como um saber em que esta estaria encerrada.Os textos que agora vêm à luz expõem as leituras de alguns dos maiores pesquisadores brasileiros acerca da temática "Filosofia e Psicanálise". Tendo como fundamento um saber não sistemático, quatro pontos de vista serão trabalhados na obra: cultura, pulsão e princípio de prazer, psicopatologia e realidade psíquica. (AU)