Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2014/50279-4: equipamento de quimissorção, Autochem II 2920-Micromeritics

Processo: 19/12856-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 31 de agosto de 2026
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Julio Romano Meneghini
Beneficiário:Julio Romano Meneghini
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50279-4 - Brasil Research Centre for Gas Innovation, AP.PCPE
Assunto(s):Nanotubos de carbono  Materiais nanoestruturados  Grafenos 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento: Tipo de Equipamento Multiusuário não informado
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

Projeto Equipamento Multiusuário (Quimissorção). A alta razão de hidrogênio e carbono e a ausência de heteroátomos (S e N) tornam o gás natural uma matéria-prima atrativa para síntese de combustíveis e compostos químicos e, desta forma, substituir aqueles normalmente derivados do petróleo. A procura por rotas eficientes, tanto diretas quanto indiretas, para converter metano em outros compostos de alto valor agregado representa um desafio para a comunidade científica. Adicionalmente, os novos campos de petróleo e gás natural situados na região do pré-sal na costa do Brasil contêm altas concentrações de CO2 associado ao metano (8 a 18%), sendo que em algumas bacias específicas o teor de CO2 pode atingir 79%. Deste modo, o objetivo deste projeto é utilizar CH4 e CO2 como matérias-primas (química do C1) em reações para obtenção de gás de síntese (H2 + CO) pela reação de tri-reforma do metano (Projeto 13-RCGI) e, na síntese de Fischer-Tropsch (Projeto 15-RCGI) para produção de olefinas e parafinas. Especificamente, pretende-se aprimorar os catalisadores utilizados nestes processos tornando-os mais eficientes na conversão dos reagentes e seletivos para os produtos de interesse. Os catalisadores serão preparados utilizando diferentes metais como fase ativa e promotores (Ni, Co, Ce, Fe, Cu, Sr, La, Nd) e suportados em perovskita e em diferentes alótropos de carbono, como o grafeno e nanotubos de carbono. De maneira geral, estes projetos incluem o desenvolvimento de catalisadores, prova de conceito e aplicação tecnológica, design e otimização de processos. (AU)