Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos in silico e in vitro do mecanismo de montagem e estabilidade estrutural do capsídeo e produção experimental de VLPs do Circovírus suíno tipo 2b

Processo: 21/12487-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2022 - 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Angelo José Magro
Beneficiário:Angelo José Magro
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesquisadores associados:João Pessoa Araújo Junior
Bolsa(s) vinculada(s):22/04023-4 - Estudos in vitro relacionados ao mecanismo de montagem e estabilidade estrutural do capsídeo e produção experimental de VLPs do circovírus suíno tipo 2b, BP.TT
Assunto(s):Biologia molecular  Engenharia de proteínas  Modelagem molecular  Proteínas do capsídeo  Circovirus  Antivirais  Estabilidade proteica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:engenharia de proteínas | Estabilidade de proteinas | montagem viral | Pcv2 | Vlp | Biologia molecular estrutural

Resumo

A suinocultura vem se beneficiando nos últimos anos de um grande desenvolvimento de técnicas associadas ao melhoramento genético, nutrição, manejo e sanidade, porém, devido aos métodos intensivos de criação, os suínos se tornaram mais susceptíveis a um grande número de doenças infecciosas. Entre os mais importantes patógenos que afetam a indústria suinícola mundial está o circovírus suíno tipo 2 (PCV2), um pequeno vírus icosaédrico não-envelopado, de DNA circular, de fita simples (ssDNA), ambisenso, composta por 1767-1768 nucleotídeos. Este vírus altamente resistente a variações ambientais e agentes desinfetantes é endêmico no mundo todo e está associado a várias manifestações clínicas distintas que têm sido definidas mais comumente como Doença do Circovírus Suíno (Porcine Circovirus Disease - PCVD) na Europa ou, alternativamente, Doença Associada ao Circovírus Suíno (Porcine Circovirus Associated Disease - PCAVD) na América do Norte. Um dos fatores mais associados à patogenicidade do PCV2 é a proteína Cap, a unidade fundamental constituinte do capsídeo deste vírus, o que torna esta molécula um alvo importante de estudos relacionados ao entendimento e controle das enfermidades relacionadas à infecção viral. Ensaios computacionais preliminares conduzidos por nossa equipe de trabalho indicaram que certas interações parecem ser importantes para a coesão do capsídeo do PCV2 e, possivelmente, para a montagem (assembling) desta estrutura durante o processo de replicação viral. Desta forma, novas simulações in silico e ensaios experimentais para a confecção de genomas artificiais do PCV2 serão conduzidos neste projeto de pesquisa de forma a identificar as principais interações intermoleculares presentes no capsídeo do PCV2 e testar modificações que possam levar à produção de partículas virais e VLPs estruturalmente mais estáveis com vistas à possível produção de antígenos vacinais mais imunogênicos. Além disso, a produção de VLPs mais resistentes a variações de temperatura é especialmente interessante para a produção de vacinas que possam ser utilizadas em condições de campo. Assim, os resultados dos trabalhos previstos podem propiciar a obtenção de informações extremamente úteis para o desenvolvimento futuro de drogas antivirais e vacinas contra o PCV2, além de servir de base para o estudo do assembling dos capsídeos de outros vírus causadores de doenças no homem e em animais domésticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)