Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos antimicrobianos e biocompatibilidade de componentes protéticos tratados com cobertura usando nanotecnologia de partículas de prata

Processo: 11/20260-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Mario Sergio Soares
Beneficiário:Mario Sergio Soares
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Marcelo Munhóes Romano ; Mario Júlio Ávila-Campos ; Victor Elias Arana-Chavez
Assunto(s):Próteses e implantes  Nanotecnologia  Prata 

Resumo

A interface entre osso e implante tem sido estudada por diversos autores. Fatores envolvidos com o fracasso dos implantes endósseos, tais como planejamento cirúrgico, carregamento precoce, má qualidade do tecido ósseo, tabagismo, somados a inserção de biomaterial em um campo potencialmente contaminado permitem o insucesso. A manutenção da interface osso/implante sadia depende de fatores relacionados com a resposta do tecido ósseo, aos aspectos biomecânicos da transferência das cargas mastigatórias às estruturas implantares e perimplantares e também o controle da microflora perimplantar. Inovações tecnológicas como o tratamento da superfície do implante trouxeram uma série de benefícios e também mostraram maior susceptibilidade à contaminação bacteriana e dificuldades de tratamento na ocorrência de doenças perimplantares. As pesquisas clínicas são essenciais para a validação científica do desenvolvimento tecnológico, os modelos "in-vitro" encaminham a aplicação destas propostas. Assim os experimentos com cultura celular possibilitam a compreensão dos fenômenos biológicos na interação e controle da interface entre o osso, implante e tecido perimplantar. O objetivo deste trabalho será avaliar uma proposta de alteração superficial no componente protético utilizado em implantodontia com a intenção de promover uma superfície com caráter antimicrobiano a partir da incorporação do nanotecnologia utilizando partículas de prata. A avaliação será realizada em discos de titânio com e sem esta cobertura, pela análise da cultura celular com osteoblastos e fibroblastos, além de análise microbiológica em sua superfície, testando 3 concentrações diferentes. (AU)