Busca avançada
Ano de início
Entree

Modificação de reembasadores resilientes temporários para base de próteses com agentes antimicrobianos: estudos in vitro e in vivo

Processo: 12/11074-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Karin Hermana Neppelenbroek
Beneficiário:Karin Hermana Neppelenbroek
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Lucia Pompeia Fraga de Almeida ; Luis Antonio de Assis Taveira ; Simone Soares ; Vanessa Migliorini Urban
Bolsa(s) vinculada(s):13/10400-6 - Modificação de reembasadores resilientes temporários para base de próteses com agentes antimicrobianos: estudos in vitro e in vivo, BP.TT
12/24291-1 - Modificação de reembasadores resilientes temporários para base de próteses com agentes antimicrobianos: estudos in vitro e in vivo, BP.TT
Assunto(s):Prótese dentária  Anti-infecciosos  Reembasadores de prótese  Teste de biocompatibilidade 

Resumo

A incorporação de agentes antifúngicos/antimicrobianos em reembasadores resilientes temporários para próteses removíveis tem se mostrado viável para o tratamento da estomatite protética. Esse tratamento tem a vantagem de romper o ciclo de reinfecção da mucosa de suporte via prótese ao eliminar o contato do biofilme protético com os tecidos infectados, atuando sobre os mesmos por meio dos fármacos incorporados, que são liberadas gradativamente ao longo da vida útil desses materiais. Estudos demonstraram que, em até 14 dias, os antifúngicos nistatina e cetoconazol e o antimicrobiano diacetato de clorexidina incorporados a reembasadores temporários (Trusoft e Softone) foram os fármacos que apresentaram as mínimas concentrações inibitórias (MCIs) para biofilme de C. albicans. Além disso, foi observado que a adição desses fármacos não resultou em efeitos deletérios sobre a dureza Shore A, a rugosidade superficial e a resistência à tração dos materiais. Apesar desses resultados favoráveis, falta informação sobre os efeitos da adição dos fármacos em suas MCIs sobre outras propriedades dos reembasadores de curta duração. O presente projeto irá avaliar in vitro o efeito da adição de MCIs de agentes antimicrobianos para o tratamento da estomatite protética na sorção de água, solubilidade de materiais e porosidade resilientes temporários. Além disso, este estudo irá avaliar in vivo a biocompatibilidade deste protocolo sobre a mucosa palatina de ratos. Para o cálculo das porcentagens de sorção e solubilidade, os corpos de prova (50 X 0,5 mm) serão dessecados, imersos em água pelos períodos avaliados (24 h, 7 e 14 dias), pesados, dissecados e pesados novamente. Para análise da porosidade, serão obtidos corpos de prova (45 X 60 X 2 mm) modificados ou não pela adição dos fármacos e as imagens dos poros avaliadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) após 24 h, 7 e 14 dias de imersão em água. As fotomicrografias serão analisadas em software específico (Leica Qwin) para determinar o número e a área total das porosidades. Para os estudos in vitro, os resultados dos grupos experimentais serão comparados com os controles e os dados obtidos analisados estatisticamente (±=5%). As combinações material x fármaco que causarem os menores efeitos adversos às propriedades dos materiais serão testadas quanto à biocompatibilidade. Análises histopatológicas da mucosa palatina de ratos serão realizadas após 7 e 14 dias de utilização de placas acrílicas com cobertura total do palato e reembasadas com material resiliente, modificado ou não pela adição de fármaco. Cinquenta ratos serão divididos em cinco grupos: Controle Negativo (CN): ausência de placa palatina; Controle Geral (CG): placa palatina sem reembasamento; Controle Positivo (CP): placa palatina reembasada com material resiliente sem adição de fármaco; Material-fármaco 1: (MF1): placa palatina reembasada com material resiliente contendo MCI do fármaco da combinação 1; Material-fármaco 2: (MF2): placa palatina reembasada com material resiliente contendo MCI do fármaco da combinação 2;. Para as análises histopatológicas, metade da amostra de cada grupo (n=5) será sacrificada após 7 dias e metade após 14 dias. As imagens serão visualizadas em microscópio óptico (40x) e a análise quantitativa realizada por planimetria computadorizada. Parâmetros histopatológicos serão comparados com os controles e os dados obtidos analisados estatisticamente (±=5%). (AU)

Publicações científicas (6)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MACIEL, JANAINA GOMES; CAMPOS SUGIO, CAROLINA YOSHI; CHAVES, GIULIANA DE CAMPOS; FALCAO PROCOPIO, ANDREA LEMOS; URBAN, VANESSA MIGLIORINI; NEPPELENBROEK, KARIN HERMANA. Determining acceptable limits for water sorption and solubility of interim denture resilient liners. JOURNAL OF PROSTHETIC DENTISTRY, v. 121, n. 2, p. 311-316, FEB 2019. Citações Web of Science: 0.
HOTTA, JULIANA; GARLET, GUSTAVO POMPERMEIER; CESTARI, TANIA MARY; MELLO LIMA, JOZELY FRANCISCA; PORTO, VINICIUS CARVALHO; URBAN, VANESSA MIGLIORINI; NEPPELENBROEK, KARIN HERMANA. In vivo biocompatibility of an interim denture resilient liner containing antifungal drugs. JOURNAL OF PROSTHETIC DENTISTRY, v. 121, n. 1, p. 135-142, JAN 2019. Citações Web of Science: 1.
PROCOPIO, A. L. F.; DA SILVA, R. A.; MACIEL, J. G.; SUGIO, C. Y. C.; SOARES, S.; URBAN, V. M.; NEPPELENBROEK, K. H. Antimicrobial and cytotoxic effects of denture base acrylic resin impregnated with cleaning agents after long-term immersion. TOXICOLOGY IN VITRO, v. 52, p. 8-13, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.
HOTTA, JULIANA; CRAL, WILSON GUSTAVO; SAKIMA, VINICIUS TATSUYUJI; LARA, VANESSA SOARES; URBAN, VANESSA MIGLIORINI; NEPPELENBROEK, KARIN HERMANA. Intraoral Device for Optimal Antifungal Delivery in a Rat Model. CURRENT DRUG DELIVERY, v. 14, n. 5, p. 658-667, 2017. Citações Web of Science: 1.
JOZELY FRANCISCA MELLO LIMA; JANAÍNA GOMES MACIEL; JULIANA HOTTA; ANA CAROLINA PERO VIZOTO; HEITOR MARQUES HONÓRIO; VANESSA MIGLIORINI URBAN; KARIN HERMANA NEPPELENBROEK. Porosity of temporary denture soft liners containing antifungal agents. Journal of Applied Oral Science, v. 24, n. 5, p. 453-461, Out. 2016. Citações Web of Science: 3.
URBAN, VANESSA M.; LIMA, THIAGO F.; BUENO, MIRIAN G.; GIANNINI, MARCELO; ARIOLI FILHO, JOAO N.; DE ALMEIDA, ANA LUCIA P. F.; NEPPELENBROEK, KARIN H. Effect of the Addition of Antimicrobial Agents on Shore A Hardness and Roughness of Soft Lining Materials. JOURNAL OF PROSTHODONTICS-IMPLANT ESTHETIC AND RECONSTRUCTIVE DENTISTRY, v. 24, n. 3, p. 207-214, APR 2015. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.