Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas de potência inteligentes (smart grids): perspectivas internacionais e no Reino Unido

Processo: 09/05988-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de setembro de 2009 - 15 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:Antonio Padilha Feltrin
Beneficiário:Antonio Padilha Feltrin
Pesquisador visitante: Luis Fernando Ochoa Pizzali
Inst. do pesquisador visitante: University of Edinburgh, Escócia
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Planejamento energético  Distribuição de energia elétrica 

Resumo

Na última década, o crescente interesse no meio ambiente e na segurança dos combustíveis fósseis têm sido traduzidos em metas pelos governos com o intuito de diversificar a matriz energética. No mundo inteiro, incentivos têm sido criados para aumentar a conexão da geração elétrica utilizando fontes renováveis de energia. Apesar de que vários fatores têm limitado o crescimento deste setor, esperam-se importantes aumentos nos seguintes anos, particularmente dentro das redes de distribuição. Junto com uma maior penetração das tecnologias renováveis prevê-se também uma grande mudança na natureza e operação das redes elétricas, onde o gerenciamento da geração distribuída, armazenamento de energia, microgrids e consumidores será realizado através de controle e comunicação em tempo real. Sem dúvida, a nova geração dos sistemas de potência, ou Smart Grids, é vital para aumentar a integração das energias renováveis. No entanto, para materializar esta evolução a longo prazo, a indústria do setor elétrico e os governos devem começar com a espinha dorsal: modernizando e melhorando a rede de distribuição existente. O conceito de Smart Grids tem gerado muito interesse nos últimos anos dado que as redes elétricas na Europa e nos EUA estão rapidamente chegando ao final da sua vida útil, colocando governos, agências reguladoras e concessionárias numa única posição para efetuar os primeiros passos em direção aos sistemas de potência inteligentes do futuro. A presente proposta de trabalho tem como objetivo principal facilitar a compreensão deste novo e importante desafio para o setor elétrico, abordando as diferentes perspectivas internacionais e no Reino Unido, com ênfase nas redes de distribuição. O Dr. Ochoa, Research Fellow no Instituto de Sistemas de Energia, faz parte do projeto AMPerES (Asset Management and Performance of Energy Systems), um consórcio formado pelas universidades de Manchester, Strathclyde, Queen's Belfast, Liverpool, Edimburgo e Southampton, tendo como parceiros industriais todas as concessionária elétricas no país. O consórcio, iniciado em 2006, conta com um orçamento total de £2.8m durante os quatro anos de funcionamento e é financiado pelo EPSRC (Engineering and Physical Sciences Research Council). Na Universidade de Edimburgo, o Prof. Dr. Janusz Bialek e o Dr. Gareth Harrison, coordenam a equipe de três Research Fellows e um doutorando. O Dr. Ochoa é responsável pela atividade "Strategies to maximise the absorption of new generation", que tem como objetivo aplicar e desenvolver técnicas inovadoras e flexíveis (i.e., gerenciamento ativo das redes) para expandir o volume de energias renováveis que podem ser utilizadas, considerando seus benefícios e riscos para assim manter a apropriada operação dos sistemas de distribuição. Claramente, a experiência ganhada até o momento permitirá a transferência de conhecimentos valiosos para mestrandos, doutorandos e professores no campus de Ilha Solteira. No que corresponde à disseminação deste trabalho, serão ministrados um mini curso de 10 horas de duração e uma palestra. O mini curso, orientado a estudantes de pós-graduação e professores na área de sistemas de potência, considerará com certo detalhe os diferentes conceitos envolvidos em Smart Grids. Também incluirá a utilização prática de um software de otimização empregrado na avaliação da penetração de energias renováveis através do fluxo de potência ótimo. A palestra, com um formato mais amplo e menos detalhado, terá como público alvo estudantes de graduação e pós-graduação em engenharia elétrica. Com o intuito de gerar discussão e pensamento crítico para o desenvolvimento de futuras parcerias, haverá interação com os diferentes projetos de pesquisa (a nível de doutorado e mestrado) que estão sendo desenvolvidos nas áreas de geração distribuída e integração de energias renováveis. Finalmente, como parte deste projeto, está prevista uma palestra sobre a Unive. (AU)