Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises de minerais detríticos mediante métodos isotópicos de unidades do Paleozóico Inferior da região Peri-cratônica Bonaerense (Argentina): implicações para a procedência sedimentar, processos de exumação e correlações com outras áreas

Processo: 12/50905-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2013 - 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Convênio/Acordo: CONICET
Pesquisador responsável:Marcos Egydio da Silva
Beneficiário:Marcos Egydio da Silva
Pesq. responsável no exterior: Carlos Alberto Cingolani
Instituição no exterior: Universidad Nacional de La Plata (UNPL), Argentina
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50475-7 - Origem e evolução petrogenética e estrutural do granito Carlos chagas:faixa Araçuaí (Leste do Brasil), AP.R
Assunto(s):Evolução tectônica  Gondwana  Zircão  Bacias sedimentares 

Resumo

A Sierra de La Ventana ocorre na borda sul do Craton Rio de La Plata, região SW da Província de Buenos Aires, constituindo um thrust e fold belt com orientação aproximadamente NW-SE que expõe afloramentos do Sistema de Tandilha. Esse cinturão tem uns 180Km de comprimento com cerca de 60 km de largura, tendo sido correlacionado com a África do Sul desde os trabalhos pioneiros de Keidel (1916) e mencionado como prova da deriva continental por Wegener (1924). Este projeto de Cooperação se propõe a continuar com o programa de análises de zircão detrítico das unidades do Paleozóico Inferior da Sierra de La Ventana e Bacia de Claromecó, mediante a utilização LA ICPMS. Os estudos pretendidos visam definir as implicações paleogeográficas e a evolução tectono-sedimentar dessas unidades durante o período mencionado, num intervalo chave para o Gondwana sul-americano. Os resultados permitirão calcular as idades máximas de sedimentação, caracterizar a área fonte responsável pelo aporte sedimentar, datar os eventos de exumação-erosão e realizar correlações estratigráficas a nível local e regional resultando em um importante complemento para os trabalhos de reconstrução paleotectônica. (AU)