Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificação de emissões de N2 e N2O pelo método isotópico em solos cultivados com cana-de-açúcar

Processo: 13/08980-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Nuclear - Aplicações de Radioisótopos
Pesquisador responsável:José Albertino Bendassolli
Beneficiário:José Albertino Bendassolli
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados:André Cesar Vitti ; Paulo Cesar Ocheuze Trivelin
Assunto(s):Adubação  Fertilizantes nitrogenados  Traçadores isotópicos  Isótopos estáveis  Isótopos de nitrogênio  Desnitrificação  Espectrometria de massas  Cana-de-açúcar 

Resumo

As emissões de N2 e N2O provenientes dos fertilizantes nitrogenados reduzem a eficiência da adubação e podem causar danos ambientais. A medição das emissões desses gases é complexa, devido, principalmente, a dificuldade de medição do N2 em uma atmosfera composta por 78% (v/v) deste gás. Um dos métodos utilizados para medição simultânea de N2 e N2O é o método do traçador isotópico, mas apesar da sua indicação para determinações em laboratório e a campo, ele ainda não foi utilizado no Brasil. A cultura da cana-de-açúcar é de grande importância econômica para o país e demanda um grande consumo de adubos nitrogenados. Atualmente as técnicas de manejo da cana-de-açúcar incluem a manutenção da palha e a aplicação de vinhaça que podem potencializar as perdas de N nas formas de N2 e N2O. Desta forma, o objetivo do presente estudo é adaptar às condições brasileiras um método de medida, em laboratório e em campo, das emissões de N2 e N2O oriundas do fertilizante marcado com 15N, aplicado em solos cultivados com cana-de-açúcar. Serão realizados dois experimentos. No experimento de laboratório, em fatorial 3x3x2, serão testados três solos cultivados com cana-de-açúcar, com diferentes classes texturais, em três condições de umidade (40, 60 e 80% da capacidade máxima de retenção de água) e com e sem a adição de uma fonte de C-lábil (500 mg kg 1). A fonte de N será o K15NO3 marcado com 30% em átomos de 15N (obtido no laboratório de Isótopos Estáveis do CENA/USP), na dose equivalente a 100 mg kg-1 de N. No experimento de campo, em fatorial 2x2x2, serão testados duas doses de N (100 e 150 kg ha-1), duas doses de vinhaça (75 e 150 m3 ha-1) e com e sem cobertura de palha (15 Mg ha-1). O 15NH415NO3 marcado com 98% em átomos de 15N será a fonte de N. Os resultados dos fluxos de N2 e N2O provenientes do fertilizante serão submetidos à análise de variância (ANOVA), seguida pela comparação das médias pelo teste de Tukey (P < 0,05). Serão realizadas, também, correlações estatísticas entre os fluxos de N2 e N2O e as variáveis relacionadas como temperatura e umidade do solo e teores de N-mineral e C-labil. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MILAGRES, J. J. M.; SANT ANA FILHO, C. R.; SCHONINGER, E. L.; TRIVELIN, P. C. O.; BENDASSOLLI, J. A. Soil N Losses by Denitrification Evaluated Using the N-15 Tracer Method. Communications in Soil Science and Plant Analysis, v. 47, n. 13-14, p. 1709-1719, 2016. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.