Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de aplicativo móvel para promoção do autocuidado de pacientes com fibromialgia

Processo: 14/17547-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2015 - 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Amélia Pasqual Marques
Beneficiário:Amélia Pasqual Marques
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fibromialgia  Promoção da saúde  Qualidade de vida  Autocuidado  Aplicativos móveis  Smartphone 

Resumo

A fibromialgia é uma condição de alta prevalência, que causa desconforto físico, sofrimento mental e comprometimento das relações sociais. Com o aumento da popularidade de Mobile Health, deve-se considerar o uso de aplicativo móvel como recurso de suporte no tratamento de indivíduos com fibromialgia. Resultados positivos em ensaios clínicos demonstram o potencial desse recurso na mudança de comportamento e tratamento de algumas condições crônicas. Há uma carência de aplicativos para indivíduos brasileiros com fibromialgia, desenvolvidos por profissionais de saúde, a partir de fontes de informação confiáveis, em linguagem adequada, com alto grau de funcionalidade, testados quanto à sua eficácia em ensaios clínicos. O presente projeto constitui-se de dois estudos. O Estudo I tem como objetivo desenvolver um aplicativo móvel para promover o autocuidado de indivíduos com fibromialgia, e o Estudo II tem como objetivo avaliar a eficácia do aplicativo na promoção do autocuidado, na melhora dos sintomas e qualidade de vida, e a adesão dos pacientes ao aplicativo móvel. O aplicativo será desenvolvido segundo o paradigma da prototipação, em cinco etapas: (1) análise de requisitos e conteúdo e estabelecimento de objetivos do software (realizado por uma fisioterapeuta, com assessoria técnica de uma designer de interface digital e uma programadora, a partir de experiência clínica de outros fisioterapeutas, evidência científica de tratamento da fibromialgia e pesquisa qualitativa feita com pacientes); (2) desenvolvimento da interface pela designer; (3) desenvolvimento do protótipo pela programadora para o sistema operacional Android (Google Inc., Mountain View, CA); (4) teste-piloto para avaliação da qualidade de uso do protótipo com pacientes; (5) refinamento do protótipo e construção do produto final. O Estudo II será um ensaio clínico controlado e aleatorizado com 40 indivíduos com fibromialgia, alocados em grupos experimental e controle. Os participantes serão avaliados na linha de base e após seis semanas por um avaliador cego, quanto às seguintes variáveis: qualidade de vida (Questionário de Impacto da Fibromialgia); dor (Índice de Dor Generalizada e Escala Visual Analógica); sintomas (Escala de Severidade de Sintomas); agenciamento do autocuidado (Escala de Avaliação de Agenciamento de Autocuidados Revisada). O grupo experimental receberá smartphones com o aplicativo móvel para uso durante seis semanas e os desfechos serão comparados com o grupo controle, que receberá uma apostila em papel de conteúdo similar ao do aplicativo. A adesão dos pacientes ao uso do aplicativo será avaliada contabilizando o número de acessos às suas funcionalidades. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YUAN, SUSAN LEE KING; MARQUES, AMELIA PASQUAL. Development of ProFibro - a mobile application to promote self-care in patients with fibromyalgia. PHYSIOTHERAPY, v. 104, n. 3, p. 311-317, SEP 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.