Busca avançada
Ano de início
Entree

Hidrodinâmica e hidroquímica de aquíferos cársticos do Planalto Alambari-Ouro Grosso, Iporanga, SP

Processo: 15/04952-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2015 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:José Antonio Ferrari
Beneficiário:José Antonio Ferrari
Instituição-sede: Instituto Geológico. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Allan Silas Calux ; Ivo Karmann ; Silvio Takashi Hiruma
Assunto(s):Geomorfologia cárstica  Carste  Hidrologia  Hidrogeoquímica  Traçadores isotópicos  Aquíferos 

Resumo

Os mecanismos de gênese e desenvolvimento de aquíferos cársticos levam à formação de meios altamente descontínuos e heterogêneos. Nestes meios, a modelagem hidrológica baseada na noção de volume elementar representativo não pode ser utilizada. No entanto, a descarga destes aquíferos costuma concentrar-se numa única ressurgência, característica que tem estimulado o uso da análise de sistemas para entender suas propriedades. O princípio da técnica é considerar o aquífero como um filtro que transforma um sinal de entrada (precipitação) num sinal de saída (débito). Portanto, o grau de transformação do sinal de entrada fornece informações a respeito da natureza do fluxo no sistema. Nesta análise, variáveis relacionadas ao relevo da zona de recarga e ao arranjo espacial da drenagem subterrânea também devem ser consideradas. Nesta proposta pretende-se monitorar simultaneamente dois aquíferos cársticos do planalto Alambari - Ouro Grosso (PETAR, Vale do Ribeira, SP), para compreender como os diferentes componentes do sistema interferem na hidrodinâmica e na hidroquímica registradas em nascentes. Para proceder a análise comparada serão realizados: (a) monitoramento dos débitos e do fluxo de matéria nas fontes cársticas; (b) monitoramento das precipitações nas zonas de recarga; (c) testes com traçadores para identificar a geometria e caracterizar o transporte nas rotas de fluxo; (d) análise geomorfológica das zonas de recarga. Ferramentas para a análise espectral serão utilizadas para a caracterização hidrológica dos sistemas e para quantificar as diversas relações impulso-resposta. A estimativa de parâmetros hidráulicos nos testes com traçadores será obtida pelo método dos momentos. O trabalho fornecerá parâmetros para entender o escoamento subterrâneo em aquíferos cársticos dispostos em estrutura sinclinal com comprimento de onda da ordem de centenas a milhares de metros. Espera-se que os resultados contribuam para o desenvolvimento sustentado de aquíferos cársticos e para o manejo de áreas de conservação. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.