Busca avançada
Ano de início
Entree

Frequency, magnitude, and possible causes of stranding and mass-mortality events of the beach clam Tivela mactroides (Bivalvia: Veneridae)

Processo: 16/00467-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de junho de 2016 - 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Alexander Turra
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia  Bentos  Areia  Tivela mactroides  Bivalvia  Veneridae  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

Eventos de encalhe de organismos de praias arenosas combinados com incidentes de mortalidade em massa é um fenômeno comum, porém pouco compreendido, que normalmente é estudado com base em episódios isolados. A frequência, magnitude e possíveis causas de eventos de encalhe e de mortalidade em massa do berbigão Tivela mactroides foram avaliados com base em censos de indivíduos encalhados, realizados a cada quatro dias, de setembro/2007 a dezembro/2008, na Enseada de Caraguatatuba, sudeste do Brasil. Os berbigões encalhados foram classificados como moribundos (valvas fechadas que não abrem quando forçadas) ou mortos (valvas abertas ou fechadas que são facilmente abertas). Relações entre os parâmetros hidrodinâmicos e a densidade entremarés de berbigões moribundos foram utilizadas para avaliar as possíveis causas de encalhe. Esse monitoramento em escala fina mostrou que os encalhes ocorreram amplamente ao longo da enseada e durante todo o ano, com picos intercalados com períodos de baixa ou nenhuma mortalidade. Verificou-se que os berbigões mortos apresentaram maior densidade média em relação aos moribundos, porém com menor comprimento médio da concha, revelando uma maior tolerância à dessecação dos indivíduos maiores. A altura das ondas evidenciou uma relação negativa com a densidade dos indivíduos moribundos, provavelmente devido à maior acreção de sedimento pelas ondas de baixa energia: quando desenterrados, os berbigões estariam mais propensos a serem levados para cima e incapazes de retornarem; enquanto ondas maiores, quebrando mais longe da praia e com uma lavagem mais forte, impediria encalhe nas áreas superiores da praia. Este achado ecológico enfatiza a necessidade de estudos temporais refinados sobre eventos de mortalidade, a fim de entendê-los de forma mais clara. Por último, a estrutura de tamanho similar entre os berbigões encalhados (mortos e moribundos) e a população viva (enterrada) indicou que os indivíduos encalhados são provenientes tanto do entremarés como do sublitoral raso, reforçando os componentes ecológicos e comportamentais desse processo, que têm importantes implicações ecológicas e socioeconômicas para a gestão dessa população. (AU)