Busca avançada
Ano de início
Entree

Harvesting the beach clam Tivela mactroides: short and long-term dynamics

Processo: 16/11455-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2016 - 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Alexander Turra
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia  Bentos  Areia  Tivela mactroides  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

A pesca de pequena escala é freqüentemente negligenciada pela pesquisa e gestão, como seus impactos sociais e ambientais e a implementação de ações adequadas para a sua sustentabilidade. Além disso, a dinâmica da captura de moluscos em praias e sua importância para as comunidades locais são pouco compreendidas. Um estudo sobre a biologia da população do bivalve Tivela mactroides na Enseada de Caraguatatuba, sudeste brasileiro, revelou intensa captura deste recurso tanto por residentes quanto turistas. Para avaliar a extensão e a dinâmica dessa atividade, o número de coletores foi registrado ao longo do dia em períodos fora e dentro de veraneio ao longo 2003-2005 e 2007-2008; o número de outros usuários da praia, condições climáticas, e altura da maré também foram registrados. O montante total de mariscos coletados foi estimado com base em censos de coletores e entrevistas para calcular a quantidade de moluscos colhidos por evento de coleta. A intensidade e dinâmica da atividade de coleta variou em todas as escalas temporais avaliadas. A quantidade estimada de moluscos retirados por ano diminuiu a partir do primeiro (24,6 kg / ano) para o segundo (8,8 kg / ano) período de amostragem, presumivelmente devido eventos de mortalidade em massa e tamanhos de concha menores em 2007-2008, embora a abundância tenha aumentado enormemente. A presença de turistas influenciou o número de catadores e as dinâmicas diárias da atividade, embora essa relação só foi evidente durante 2003-2004. O número de coletores aumentou com o número de turistas, exceto em períodos de atividade turística muito alta, quando a coleta diminuiu. A coleta foi mais difundida durante o dia sob alta atividade turística, mas durante em períodos fora de temporada foi concentrada na manhã em períodos de maré baixa. As condições climáticas tiveram uma influência parcial sobre a atividade, com ausência de coleta apenas durante chuva intensa ocasiões. A compreensão da dinâmica da coleta de Tivela mactroides destacou pontos-chave para o planejamento e implementação de medidas de gestão, que envolvem o monitoramento contínuo de estoques, captura e segurança alimentar. (AU)