Busca avançada
Ano de início
Entree

Novas abordagens para identificação de marcadores moleculares para a determinação do prognóstico de pacientes portadores de carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Processo: 15/09182-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2016 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Andre Luiz Vettore de Oliveira
Beneficiário:Andre Luiz Vettore de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Carolina de Carvalho Peters ; André Lopes Carvalho
Assunto(s):Vesículas extracelulares  MicroRNAs  Marcador molecular 

Resumo

O câncer é responsável por 13% das mortes no mundo, sendo a segunda maior causa de mortalidade, principalmente em países emergentes. Dentre os diferentes tipos de neoplasias, o carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço (CECP) é uma doença com alta incidência e mortalidade. Entre as principais causas para esta alta mortalidade destacam-se a detecção tardia, a falha na primeira modalidade de tratamento e o frequente desenvolvimento de recidivas loco-regionais, fatores estes que contribuem para uma sobrevida global em 5 anos de apenas 50%. A escolha das estratégias terapêuticas adotadas no tratamento dos CECP baseia-se, fundamentalmente, na localização do tumor e no sistema de estadiamento TNM. Entretanto, em muitos casos, tumores com mesmo estadiamento clínico e localização, tratados pelo mesmo método, apresentam padrões de recorrência e riscos de óbito diferentes. Portanto, existe uma necessidade premente por novas ferramentas que possam ser úteis para auxiliar na determinação do prognóstico, na definição da abordagem terapêutica a ser empregada e no desenvolvimento de novas e eficazes formas de tratamento.A radioterapia (RT) é bastante usada no tratamento dos casos iniciais de CECP, mas, em geral, 20-30% dos pacientes não respondem à RT. Atualmente, não há indicadores capazes de prever quais tumores são propensos a responder à RT e quais são aqueles que serão resistentes e persistirão. Portanto, é necessário encontrar novos marcadores para discriminar, de antemão, quais os pacientes que poderão se beneficiar do tratamento com RT. Sabe-se que as células de mamíferos, incluindo as células cancerígenas secretam vesículas extracelulares (EV) que carregam proteínas, transcritos gênicos e microRNAs. Estas EVs são secretadas por muitos tipos celulares e estão presentes em fluidos corpóreos (plasma, saliva, urina, etc.). A hipótese levantada no subprojeto 1 prevê que EVs presentes no plasma de pacientes com CECP podem conter moléculas específicos que podem ser úteis para prever a resposta à RT. De tal forma, ao se comparar o conteúdo das EVs extraídas de plasma de pacientes com CECP se poderá distinguir os tumores respondedores e não-respondedores à RT. O principal objetivo do subprojeto 2 é identificar microRNAs que possam segregar tumores de laringe radiorresistentes daqueles radiossensíveis. Assim, se poderá prever a falha no tratamento radioterápico adotado nos casos de tumores iniciais de laringe. Para isto, os perfis de expressão global de microRNAs de amostras de tumores radiorresistentes e radiossensíveis serão comparados e os candidatos diferencialmente expressos serão selecionados. Estes candidatos serão validados em uma coorte independente de tumores de laringe (radiorresistentes e radiossensíveis). A abordagem proposta no subprojeto 3 pretende avaliar a contribuição de antígenos câncer/testículo (CTAs) à tumorigênese dos CECP. Estes antígenos, peptídeos cuja expressão esta restrita a tumores e células da linhagem germinativa, já foram identificados em diferentes tumores humanos, porém, poucas informações a respeito de sua importância no desenvolvimento do CECP estão disponíveis. Deste modo, este subprojeto pretende identificar CTAs expressos nos CECP, verificar a relevância dos mesmos como marcadores prognósticos e, através de estudos funcionais, vislumbrar a contribuição destes peptídeos na carcinogênese dos CECP.Portanto, este projeto pretende identificar novos fatores prognósticos que possam fornecer subsídios para um melhor estabelecimento do planejamento terapêutico a ser adotado nos casos de CECP, contribuindo para o aumento da taxa de sobrevida e melhoria da qualidade de vida dos pacientes acometidos por esta neoplasia. Os resultados obtidos neste estudo também poderão contribuir para a descoberta de novos alvos terapêuticos, que, no futuro, poderão ser úteis para o desenvolvimento de novas formas de tratamento que venham a beneficiar os pacientes portadores de CECP (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES-JUNIOR, DORIVAL MENDES; TAN, SOON SIM; LIM, SAI KIANG; VIANA, LUCIANO DE SOUZA; CARVALHO, ANDRE LOPES; VETTORE, ANDRE LUIZ; IYER, N. GOPALAKRISHNA. High expression of MLANA in the plasma of patients with head and neck squamous cell carcinoma as a predictor of tumor progression. HEAD AND NECK-JOURNAL FOR THE SCIENCES AND SPECIALTIES OF THE HEAD AND NECK, v. 41, n. 5, p. 1199-1205, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.