Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade taxonômica e funcional da ictiofauna de riachos em microbacias com desmatamento recente

Processo: 16/01535-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Lilian Casatti
Beneficiário:Lilian Casatti
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: David Joseph Hoeinghaus ; Fabrício Barreto Teresa ; Fernando Rogério de Carvalho ; Francisco Langeani Neto ; Silvio Frosini de Barros Ferraz
Assunto(s):Biodiversidade  Ictiofauna  Conservação  Inventário 

Resumo

A expansão agropastoril na Amazônia é a causa principal da perda de florestas, com influências negativas aos ecossistemas de riachos. Algumas bacias hidrográficas dessa região mostram desmatamento de mais de quatro décadas enquanto que outras foram desmatadas há menos de duas décadas. O presente projeto foi elaborado com o foco na importância de compreender o funcionamento de riachos em bacias recentemente desmatadas e foi norteado por duas questões principais: (1) em bacias recentemente desmatadas, a existência de uma faixa ripária florestada é capaz de mitigar os efeitos do uso do solo na microbacia; ou seja, as características da ictiofauna nessas microbacias serão semelhantes às das microbacias controle? (2) quanto mais recente o desmatamento, maior será a complementaridade funcional da ictiofauna; ou seja, apesar do alto percentual de desmatamento, inclusive nas faixas ripárias, confirma-se que algumas populações ainda persistam? Para explorar essas questões, serão analisadas a diversidade taxonômica e a funcional de assembléias de peixes de riachos em diferentes combinações de cobertura da microbacia e da faixa ripária, assim como em microbacias com desmatamento recente, para posterior comparação com cenários de desmatamento mais antigo. Serão amostrados 45 trechos de riachos (15 sem desmatamento; 15 com desmatamento na matriz, porém com faixa ripária florestada; 15 com desmatamento inclusive na faixa ripária) na região norte do estado do Mato Grosso para obtenção de bancos de dados de espécies de peixes, variáveis ambientais e atributos funcionais. Acreditamos que a presente proposta contribuirá para evidenciar a necessidade da manutenção da diversidade de características funcionais para os processos ecossistêmicos em riachos de regiões que são intensamente utilizadas para pastagem e agricultura. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.