Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da função coronariana em ratas diabéticas tipo 1: efeitos do tratamento com os inibidores dos produtos finais da glicação avançada (AGEs) e da proteína quinase C-BETA (PKC-beta)

Processo: 16/16351-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria Andréia Delbin
Beneficiário:Maria Andréia Delbin
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 1  Proteína quinase C  Reatividade cardiovascular  Vasos coronários  Produtos finais de glicação avançada 

Resumo

As abordagens farmacológicas utilizadas na prática clínica mantiveram-se insatisfatórias na prevenção das complicações vasculares associadas ao diabetes mellitus (DM) e terapias farmacológicas alternativas e inovadoras são necessárias. A formação de produtos finais da glicação avançada (AGEs), bem como a ativação da proteína quinase C (PKC) são importantes vias envolvidas nas complicações vasculares associadas ao DM. Assim o objetivo deste estudo será avaliar a reatividade vascular da artéria coronária septal em ratas diabéticas tipo 1 e os efeitos do co-tratamento com insulina + piridoxamina (inibidor dos AGEs) e insulina + ruboxistaurina (inibidor da PKC-²). Também serão avaliados parâmetros bioquímicos plasmáticos: glicose, colesterol total, triglicerídeos, creatinina, hemoglobina glicada A1c (Hb-A1c), insulina, estradiol, produtos finais da glicação avançada-Nµ-carboximetilisina (CML), GMP cíclico (GMPc), superóxido dismutase (SOD), atividade da enzima catalase (CAT), substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), IL-1², IL-6, IL-10, TNF-±, TGF-²1, MCP-1, VEGF, leptina e adiponectina. Alterações nas expressões das proteínas: eNOS, AGE, RAGE, AGER1, VEGF R2, PKC-±, PKC-²1, PKC-²2, ER-± e ER-² na artérias coronária, bem como adiponectina, leptina, IL-1², TNF-± e PGC1-± no tecido adiposo epicárdico serão determinadas. Por fim, a produção de óxido nítrico (NO) e espécies reativas de oxigênio (EROs) vasculares serão verificadas. (AU)