Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos biossistematicos de wunderlichia riedel ex benth. & hook. f. (multisieae, asteraceae)

Processo: 08/58254-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:João Semir
Beneficiário:Fátima Otavina de Souza Buturi
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Asteraceae

Resumo

Asteraceae possui distribuição cosmopolita, sendo, junto com Orchidaceae as maiores famílias de Angiospermas em número de espécies. A classificação mais adotada é a baseada em dados morfológicos e moleculares que divide a família em três subfamílias (Asteroideae, Barnadesioideae e Cichorioideae), apesar de atualmente existir uma proposta sugerindo a divisão em 11 subfamílias, porém até o presente ainda não é bem aceita. Morfologicamente Asteraceae caracteriza-se por apresentar inflorescências em capítulos, flores na grande maioria reduzidas e modificadas, sinanteria, ovário ínfero, bicarpelar e óvulos de placentação basal. Na subfamília Cichorioidea, a tribo Mutisieae (recentemente separada de Barnadesioideae) após estudos moleculares e morfológicos, foi considerada parafilética. Nestas filogenias, os gêneros da tribo Mutisieae têm ocupado uma posição basal dentro das Asteraceae, por isso, essa tribo possui grande importância para o entendimento das relações taxonômicas dentro de Asteraceae. Pertencente a essa tribo, o gênero Wunderlichia é endêmico do Brasil, sendo reconhecidas seis espécies, exclusivas de ambientes xerofíticos e encontradas nos cerrados e campos rupestres dos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. Os principais objetivos deste trabalho são realizar o estudo biossistemático de Wunderlichia, por meio da análise cuidadosa das espécies, buscando reavaliar os caracteres diagnósticos do gênero baseado nos estudos morfológicos e cito genéticos; reconstruir a filogenia do gênero, com base em marcadores moleculares e dados da morfologia; analisar o relacionamento de Wunderlichia com os gêneros Stenopadus e Stifftia ("gêneros irmãos"); ampliar o conhecimento da distribuição geográfica e determinar se possível o estado de conservação dos táxons. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA-BUTURI, FATIMA O.; SIMAO-BIANCHINI, ROSANGELA; SEMIR, JOAO. Lectotypification of species of Wunderlichia (Asteraceae). Kew Bulletin, v. 70, n. 2 JUN 2015. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BUTURI, Fátima Otavina de Souza. Taxonomia, palinologia e anatomia de Wunderlichia, Asteraceae. 2013. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.