Busca avançada
Ano de início
Entree

Auto-organização no desenvolvimento de sensores, biossensores e modelos de membrana para aplicação em nanomedicina

Processo: 08/00546-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Valtencir Zucolotto
Beneficiário:Juliana Cancino Bernardi
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Técnicas biossensoriais   Nanocompósitos

Resumo

O crescente emprego de biossensores deve-se à sua capacidade de atenderem as exigências que os métodos clássicos de análises não atendem, tais como, a melhora na seletividade, sensibilidade e baixos limites de detecção. Estes dispositivos têm sido muito utilizados para o entendimento e desenvolvimento de terapias celulares de diversos fenômenos que ocorrem no sistema fisiológico, como doenças auto-imunes. Neste projeto de doutoramento, visamos a fabricação e caracterização de biossensores analíticos contendo monocamadas organizadas para aplicação em dois sistemas distintos, a saber: 1) Imobilização de enzimas para detecção de substâncias de interesse fisiológico como ureia e ácido ascórbico, em fluidos biológicos, e 2) Detecção de óxido nítrico (NO) e seus derivados produzidos por células de mamíferos, especificamente em monócitos. Em ambos os casos, os sensores terão uma plataforma em comum, compostas por camadas orgânicas organizadas depositadas sobre substratos condutores. Os biossensores serão caracterizados por técnicas físico-químicas, biológicas e principalmente por métodos eletroquímicos para o monitoramento dos analitos. (AU)