Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de Núcleos Ativos de Galáxias em escalas de parsecs, utilizando técnicas de Interferometria de Longa Linha de Base.

Processo: 10/14681-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Zulema Abraham
Beneficiário:Juliana Cristina Motter
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Radioastronomia   Quasares

Resumo

O objetivo deste trabalho é o estudo da estrutura e evolução dos Núcleos Ativos de Galáxias (AGNs) em escalas de parsecs. Neste trabalho será analisada a emissão dos AGNs em ondas de rádio, obtida através de observações de Interferometria de Longa Linha de Base (VLBI), de domínio público. Estas observações mostram a existência de jatos originados no núcleo destes objetos, com componentes mais intensas se afastando do núcleo com velocidades relativísticas, às vezes aparentemente superluminais. A direção de ejeção destas componentes, tanto no plano de céu quanto na linha de visada pode variar de uma componente para outra num mesmo jato, mas ainda existe uma controvérsia com relação ao seu movimento balístico, devido à dificuldade de identificação de cada uma das componentes nas imagens de VLBI obtidas em distintas épocas e em distintas freqüências de rádio. No método tradicional, um número arbitrário de gaussianas elípticas representando as componentes é colocado a diferentes distâncias do núcleo, e seus parâmetros, assim como suas posições são ajustados a partir dos dados de VLBI, neste caso, a função de visibilidade e não a imagem do jato obtida a partir dela. O problema deste método é que o ajuste obtido pode depender dos parâmetros iniciais e do número de componentes, que não está definido, especialmente quando existe superposição espacial entre elas. Recentemente, Caproni, Monteiro e Abraham (2010) utilizaram o método de "cross-entropy" (CE) para ajustar os parâmetros destas componentes, utilizando as próprias imagens dos jatos em lugar da função de visibilidade. Este método tem a vantagem de encontrar o mínimo absoluto no ajuste dos parâmetros, determinando inclusive o número de componentes. Neste trabalho utilizaremos este método para determinar o número de componentes e seus parâmetros para alguns dos AGNs em que a identificação das componentes e seus parâmetros é controvertida, como 3C273, 3C279 3 3C345.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)