Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo físico-químico sistêmico de material cimentício visando sua aplicação como biomaterial

Processo: 11/06473-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Ivone Regina de Oliveira
Beneficiário:Talita Luana de Andrade
Instituição-sede: Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo (FEAU). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/17451-0 - Estudo físico-químico sistêmico de material cimentício visando sua aplicação como biomaterial, AP.R
Assunto(s):Biomateriais   Aluminato de cálcio   Propriedades físico-químicas   Bioatividade

Resumo

A pesquisadora responsável esteve envolvida por três anos em pesquisas sobre o cimento de aluminato de cálcio (CAC) sob supervisão do Prof. Dr. Victor Pandolfelli (GEMM-UFSCar). Entre os temas abordados pelas pesquisas podem ser citados: o conhecimento da natureza química, do processo de hidratação e da incorporação de aditivos ao CAC. Somado a isso, seus conhecimentos adquiridos em pesquisas anteriores na área de processamento, dispersão de suspensões e sua correlação com as propriedades de um material cerâmico, incentivaram os primeiros testes visando uma inovadora aplicação para o CAC: como cimento reparador odontológico. Ensaios preliminares realizados com CAC geraram base para o depósito no INPI de uma patente compartilhada entre o Prof. Pandolfelli e a pesquisadora Dra. Ivone, além da escrita de quatro artigos técnicos. Dessa forma, a presente proposta visa dar continuidade a esse trabalho tendo como principal objetivo realizar um estudo sistêmico sobre as propriedades físico-químicas do cimento aluminoso visando sua aplicação como biomaterial. Com esse estudo se pretende adquirir um conhecimento profundo sobre a síntese, processamento e propriedades do material quando na presença de diversos aditivos e compostos bem como quando em contato com fluidos biológicos. Como resultado desse estudo, é esperado que composições com características adequadas para aplicações afins possam ser projetadas a fim de superar as qualidades e suprir as deficiências dos materiais disponíveis. O desenvolvimento desse trabalho conta com a prestigiosa parceria com o GEMM. Entretanto, a pesquisadora responsável tem iniciado sua carreira na UNIVAP após aprovação em concurso para o programa Engenharia Biomédica/Bioengenharia na linha de pesquisa Biomateriais. Assim, o auxílio ao presente projeto pela FAPESP é imprescindível para a potencialização desse importante centro emergente quanto à realização de pesquisas que visam oferecer ao mercado uma nova geração de biomateriais. (AU)