Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da tecnologia e aplicação de células solares de TiO2/corante

Processo: 12/08039-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Agnaldo de Souza Gonçalves
Beneficiário:Agnaldo de Souza Gonçalves
Empresa:Tezca Pesquisa e Desenvolvimento de Células Solares Ltda (TEZCA)
Vinculado ao auxílio:11/50933-8 - Avaliação da tecnologia e aplicação de células solares de TiO2/corante, AP.PIPE
Assunto(s):Células solares   Dióxido de titânio   Corantes   Inovações tecnológicas

Resumo

Na fase I foram demonstradas as viabilidades técnica e econômica da tecnologia de células solares de TiO2/corante (do inglês Dye-sensitized Solar Cells, DSCs). Os protótipos flexíveis apresentaram excelentes propriedades mecânicas para ambos os eletrodos, essenciais para o nicho de mercado almejado: atuarem como uma fonte de energia leve e barata para dispositivos móveis de baixo consumo. Algumas aplicações incluem as áreas de eletrônica de consumo (telefones celulares, palm-tops, câmeras, GPS, MP3, netbooks, tablets, etc.), saúde (monitores portáteis, holters, bombas de insulina), educação (projeto UCA), habitação, sinalização, saneamento (purificador de água) e entretenimento (brinquedos). Somente no segmento de eletrônica de consumo há um mercado potencial estimado em mais de 200 milhões de unidades/ano no Brasil e 4 bilhões no mundo. O projeto visa desenvolver módulos solares flexíveis de baixa potência (0,25 W e 0,5 W) baseados em DSCs utilizando uma estratégia inovadora na montagem dos mesmos. As DSCs serão montadas de acordo com dois pedidos de patente da Tezca Ltda, que possibilitam redução de custos de produção de forma significativa. O objetivo desta fase será estabelecer processos de produção, em todas as suas etapas, especialmente o processo de selagem, e realizar testes de envelhecimento acelerado para proporcionar vida útil ao produto de pelo menos 2 anos. Muitos problemas encontrados nos testes de estabilidade em longo prazo com DSCs serão contornados pela escolha minuciosa dos materiais, cuidados especiais durante a montagem dos protótipos e selagem reforçada. Ao final da fase II estarão definidas todas as características da planta piloto necessárias para produção contínua dos módulos solares. A substituição de importações tornará a indústria nacional de pequenos dispositivos eletrônicos mais competitiva internacionalmente, aumentando o nível tecnológico da pauta de exportação nacional. A presença de um produtor nacional de células solares de pequeno porte, com preços competitivos, ajuda a viabilizar a produção local de celulares e outros produtos eletrônicos que usem esta tecnologia, pois torna esta mais competitiva frente ao produto importado. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAES, R. S.; GONCALVES, A. D.; STEGEMANN, C.; DA SILVA SOBRINHO, A. S.; MIYAKAWA, W.; MASSI, M. O-2 plasma sintering study of TiO2 photoelectrodes in dye solar cells. Journal of Power Sources, v. 358, p. 61-68, AUG 1 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.