Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro do efeito da inibição do Fator Inibitório da Migração de Macrófagos (MIF) por vitamina e na progressão do carcinoma epidermóide de cavidade bucal

Processo: 12/08575-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Brasilino de Carvalho
Beneficiário:Mariana Barbosa de Souza Rizzo
Supervisor no Exterior: Robert A. Mitchell
Instituição-sede: Hospital Heliópolis. Unidade de Gestão Assistencial I. Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Louisville (UofL), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/03281-5 - Avaliação da expressão do fator inibitório da migração de macrófagos (MIF) como marcador prognóstico em pacientes com carcinoma epidermóide da cavidade bucal, BP.MS
Assunto(s):Oncologia   Quimioprevenção   Carcinoma de células escamosas   Vitamina E

Resumo

Pacientes com carcinoma epidermoide da cavidade bucal apresentam altas taxas de recidiva e baixa sobrevida, e os avanços terapêuticos dos últimos anos não foram suficientes para alterar esse quadro. Nesse cenário, o estudo de moléculas que tenham potencial para se tornarem alvos de terapias mostra-se necessário. A proteína MIF (Fator Inibitório da Migração de Macrófagos) é frequentemente encontrada com expressão elevada em tecidos neoplásicos quando comparados aos tecidos equivalentes normais e relacionada entre os fatores prognósticos de diversas neoplasias malignas, incluindo carcinomas hepatocelular, de ovário, de esôfago e também de cabeça e pescoço. Além disso, possui mecanismos de ação já demonstrados, como a indução da angiogênese, proliferação e sobrevivência celular. O papel da vitamina E como substância anti-tumoral tem sido discutido e estudos sobre sua ação biológica ainda são necessários. Recentemente a vitamina E mostrou inibir a proteína MIF, sendo necessária maior investigação então dessa interação como potencial via para terapia alvo e quimioprevenção. Esse estudo objetiva avaliar a inibição da proteína MIF por vitamina E em células de carcinoma epidermóide da cavidade bucal SCC-15, SCC-4 e SCC-25, verificando as possíveis alterações na proliferação, migração e invasão dessas células. (AU)