Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparação e caracterização de microesferas poliméricas contendo biochar para imobilização e liberação lenta de fósforo e bactérias Rahnella aquatilis HX2

Processo: 12/19539-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 13 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 12 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:André Henrique Rosa
Beneficiário:André Henrique Rosa
Anfitrião: David E. Crowley
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Riverside (UCR), Estados Unidos  
Assunto(s):Química ambiental   Matéria orgânica   Solos   Substâncias húmicas   Biocarvão

Resumo

Neste projeto pretende-se preparar e avaliar o desempenho de microesferas poliméricas de alginato contendo biochar (biocarvão) na imobilização de fósforo e Bactérias Rahnella aquatilis HX2. Para atingir este objetivo o biochar será preparado pela calcinação de bagaço de cana de açúcar a diferentes temperaturas (300-700 °C), o qual servirá como adsorventes dos íons fosfato e das bactérias Rahnella aquatilis HX2. As condições de preparação das esferas serão otimizadas variando-se pH e característica de biochar, de modo a favorecer a imobilização e liberação lenta das espécies de interesse. As quantidades de bactérias e fosfato imobilizados e liberados ao longo do tempo pelas esferas contendo biochar serão avaliadas em comparação com experimentos controles (ausência de biochar), utilizando-se método de contagem em placas e, espectrofotometria de emissão atômica por plasma acoplado indutivamente (ICP-OES), respectivamente. Existem poucos trabalhos na literatura associando a utilização do biochar em esferas poliméricas de alginato, especialmente, para imobilização e liberação lenta de fósforo ou bactérias. Desta forma, este projeto pode abrir uma nova perspectiva associada à utilização de biochar para imobilização e liberação lenta de nutrientes e ou bactérias, que podem favorecer o crescimento de plantas e, consequentemente, aumentar a produtividade agrícola. (AU)