Busca avançada
Ano de início
Entree

Emissões otoacústicas em récem-nascidos com hipóxia perinatal leve e moderada

Processo: 13/14739-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Byanka Cagnacci Buzo
Beneficiário:Juliana Neves Leite
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Audição   Deficiência auditiva   Recém-nascido   Células ciliadas auditivas   Hipóxia   Emissões otoacústicas   Estudos de casos e controles

Resumo

Alguns recém-nascidos são considerados de risco para a presença de deficiência auditiva, sendo a hipóxia perinatal um dos riscos mais frequentes. A hipóxia perinatal pode ser definida como uma diminuição do metabolismo e da nutrição entre a mãe e o recém-nascido podendo ter como causa a redução de oxigênio ou de sangue que circulam entre os diversos órgãos e tecidos. A hipóxia é uma das causas mais comuns de lesão e morte celular. Sua gravidade pode variar, podendo ocasionar até a morte do recém-nascido. As células ciliadas externas são extremamente sensíveis à falta de oxigênio e sua lesão culminará em uma perda auditiva irreversível. Atualmente, segundo Joint Committee on Infant Hearing (2007) somente a hipóxia neonatal grave (evidenciada pelo valor do apagar) é considerada risco para a deficiência auditiva. Entretanto nos casos de hipóxia leve ou moderada, embora menor, a privação da oxigenação está presente e dessa forma algum dano ao sistema auditivo pode ter ocorrido. Objetivo: Investigar as amplitudes das emissões otoacústicas evocadas em recém-nascidos a termo, sem risco para deficiência auditiva, que apresentaram hipóxia leve ou moderada. Método: Serão selecionados 40 recém-nascidos de ambos os sexos os quais serão divididos em dois grupos: grupo controle formado recém-nascidos sem hipóxia, e grupo estudo formado por recém-nascidos com hipóxia leve ou moderada. Serão pesquisadas as EOAT e EOAPD em ambos os grupos. Os resultados serão comparados por meio de análise estatística a ser definida posteriormente.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JULIANA NEVES LEITE; VINICIUS SOUZA SILVA; BYANKA CAGNACCI BUZO. Emissões otoacústicas em recém-nascidos com hipóxia perinatal leve e moderada. CoDAS, v. 28, n. 2, p. 93-98, Abr. 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.