Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas multifuncionais utilizando recobrimento lipossomal e transferrina para aplicação em nanomedicina

Processo: 14/24256-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Juliana Cancino Bernardi
Beneficiário:Paula Maria Pincela Lins
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Lipossomos   Nanomedicina   Transferrina

Resumo

O desenvolvimento de sistemas multifuncionais com propriedades individuais atuando de maneira coordenada tem se mostrado relevante na busca por métodos de diagnóstico precoce e tratamentos mais eficientes. Sistemas baseados em nanopartículas de ouro tem se destacado por suas propriedades óticas e eletrônicas únicas e pela possibilidade de incorporação de diferentes compostos em único sistema. Atenção especial tem sido dada para nanomateriais multifuncionais e/ou teranósticos. Recentemente, o grande interesse tem sido desenvolver nanomateriais com alta especificidade à células cancerígenas para o dianóstico e tratamento, assim como baixa toxicidade. Este projeto de iniciação científica tem como motivação o desenvolvimento de nanopartículas multifuncionais lipossomo-transferrina que é pouco explorado na literatura como agente de entrega de nanopartículas para diagnóstico e tratamento de células cancerígenas. As nanopartículas de ouro serão recobertas com lipossomos, inicialmente com lipídios sintéticos como DPPC e DPPG, seguido da conjugação com a proteína transferrina para conferir maior seletividade às células cancerígenas. As nanopartículas multifuncionais serão caracterizadas por técnicas espectroscópicas e microscópicas após cada modificação. Para a avaliação da especificidade e toxicidade serão realizados testes in vitro incubando as nanopartículas multifuncionais em linhagem celular de fígado saudável (FC3-H) e cancerígeno (HTC). Em seguida, testes da biologia celular serão utilizados para avaliar a especificidade. Espera-se que a combinação entre nanomaterial e biomoléculas aumente significativamente a eficácia do tratamento e a biodisponibilidade da nanopartícula no sistema biológico devido a permeabilidade aumentada e o efeito de retenção que os nanomateriais possuem.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.