Busca avançada
Ano de início
Entree

Corpo sem vontade: testemunho de um mover entre esquecimentos

Processo: 15/04448-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de agosto de 2015
Vigência (Término): 09 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Dança
Pesquisador responsável:Maria Helena Franco de Araujo Bastos
Beneficiário:Maria Helena Franco de Araujo Bastos
Anfitrião: Ileana Maria Dieguez Caballero
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidad Autónoma Metropolitana, Cuajimalpa (UAM Cuajimalpa), México  
Assunto(s):Artes do corpo   Performance (arte)   Cidades   Espaço público   Memória cultural

Resumo

Esse projeto dá seguimento às minhas pesquisas teórico-práticas, direcionadas aos processos cênicos, em especial aos que fazem parte das Artes do Corpo (a dança, o teatro e a performance), apostando nas contaminações entre estes campos. Essa escolha explicita o reconhecimento de uma desestabilização das compartimentações do saber a partir da observação das próprias experiências que despontam no cenário da arte contemporânea, aponta para a emergência de um pensamento liminar enquanto reflexão crítica sobre a produção de conhecimento em artes na América Latina, elege como residência a Cidade do México, DF/México, e conta com a supervisão da Profa. Dra. Ileana Dièguez Caballero. A proposta é estudar a relação entre o corpo e a cidade enquanto um fenômeno coletivo de compartilhamento de espaços por meio dos constantes ajustes e acordos. Atravessando o tema corpo e cidade há também a questão da memória e do esquecimento. A memória, nesse caso, fortalece um aspecto determinante do nosso tempo: o testemunho. Somos o que somos pelo que recordamos que somos. Todavia, na questão da memória há um confronto com o esquecimento enquanto estratégia de desassociação com a identidade. Em tempos de turbulência como os atuais, faz-se urgente estudar os vínculos entre os fenômenos da memória e os discursos de identidade na América Latina. O objeto desta pesquisa é a dimensão crítica do mover que se produz a partir da fricção entre essas duas instâncias e a hipótese é a de que ele criou um corpo sem vontade - um corpo nascido em um ambiente de uma crise que perfura os hábitos cognitivos dos que circulam nos espaços públicos das cidades. Autores como Taylor (2012) e Dièguez (2014) serão convocados para sustentar esta investigação no panorama dos estudos da performance. Os estudos do corpo serão abordados a partir de Greiner & Katz (2005), Damásio (2000) e Lakoff & Jonhson (2002). No âmbito da reflexão social e cultural na América Latina pretende-se partir de autores como Pinheiro (2012), Báez (2010) e Mignolo (2003). Finalmente, o pensamento filosófico estará baseado nos estudos de Foucault (1985, 1987 e 2005) que enfatizam os jogos de poder na evolução do discurso na sociedade. (AU)