Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do conteúdo de lignina em colmos de diferentes variedades de cana-de-açúcar

Processo: 16/02643-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Danilo da Cruz Centeno
Beneficiário:Márcia Gonçalves Dias
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/23838-7 - Alteração no balanço de carbono em gramíneas visando incremento na produção de açúcares, AP.BIOEN.JP
Assunto(s):Lignina   Metabolômica   Parede celular   Ácido chiquímico

Resumo

A recalcitrância da parede celular está associada à presença da lignina nos tecidos vegetais, dificultando e tornando mais oneroso o uso da biomassa para a produção de etanol de segunda geração. Este é um grande obstáculo na indústria sucroenergética, posto que a alta concentração de lignina na parede celular está diretamente relacionada com a velocidade e intensidade de extração do substrato para produção, bem como na degradação da biomassa.Estudos prévios realizados em nosso grupo com quatro variedades de cana-de-açúcar (RB72454, RB855156, RB867515 e RB92579) indicaram diferenças nos conteúdos de açúcares solúveis totais, que podem estar relacionados à produção de etanol de primeira geração. Além disso, foi verificada também diferenças no perfil metabólico tanto entre as variedades quanto nas porções dos colmos avaliados. Dentre as diferenças encontradas estão os níveis do ácido chiquímico, um precursor para síntese de compostos fenólicos e, em última instância, a lignina. Como continuidade aos estudos que visam a caracterização comparativa de variedades de cana-de-açúcar com maior potencial na indústria sucroenergética é de grande importância a investigação bioquímica destas variedades visando tanto etanol de primeira, quanto segunda geração.Considerando que a recalcitrância da parede celular pela presença da lignina pode ser um entrave na produção de etanol de segunda geração pretende-se testar as seguintes hipóteses: i) as variações encontradas na concentração de ácido chiquímico nas diferentes variedades e porções de cana-de-açúcar refletem as variações no conteúdo de lignina; ii) as variações no perfil metabólico estão correlacionadas às alterações nos níveis de lignina.Este trabalho está inserido no âmbito do projeto JP FAPESP intitulado "Alteração no balanço de carbono em gramíneas visando incremento na produção de açúcares" (2012/23838-7), que objetiva o entendimento de mecanismos de controle do metabolismo respiratório e do fluxo de carbono em plantas. Embora a ideia não tenha sido contemplada inicialmente, este projeto contribuirá para uma visão sistêmica do uso do carbono em cana-de-açúcar.