Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do reparo ósseo na interface osso/implante em ratas com deficiência de estrogênio não tratadas e tratadas com ranelato de estrôncio - análise microtomográfica tridimensional e imunoistoquímica

Processo: 16/03790-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Roberta Okamoto
Beneficiário:Fernanda Costa Yogui
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Implantodontia   Osteoporose   Ósseointegração   Reparo ósseo   Regeneração óssea   Ranelato de estrôncio   Microtomografia   Ovariectomia   Imuno-histoquímica   Modelos animais

Resumo

A proposta deste estudo será avaliar o reparo ósseo periimplantar em ratas submetidas à ovariectomia e tratadas com Ranelato de Estrôncio (625mg/kg/dia). Trinta e seis (36)ratas, com peso aproximado de 300 gramas, serão divididas em 3 grupos experimentais conforme tratamento medicamentoso: Grupo SHAM, 12 ratas submetidas a cirurgia fictícia; Grupo OVX, 12 ratas submetidas á cirurgia de ovariectomia e sem tratamento medicamentoso; Grupo RAN-Sr, 12 ratas submetidas à cirurgia de ovariectomia e tratadas com Ranelato de estrôncio. Cada animal receberá 2 implantes sendo 1 em cadametáfise tibial. A eutanásia será aos 42 e 60 dias após a instalação dos implantes. Serão realizadas as análises microtomográfica tridimensional (micro CT), e imunoistoquímica para a imunomarcação de proteínas que caracterizam o processo de diferenciação osteoblástica (será avaliada RUNX-2, Osteopontina e Osteocalcina) bem como afosfatase alcalina. Os dados quantitativos serão submetidos ao teste estatístico de normalidade e homocedasticidade, sendo aplicado um teste paramétrico ou não paramétrico. Para todos os dados será considerado nível de significância a 5%.