Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de software em óptica adaptativa

Processo: 17/24644-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Instrumentação Astronômica
Pesquisador responsável:Laerte Sodré Junior
Beneficiário:Leonildo José de Melo de Azevedo
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51680-6 - Explorando o universo: da formação de galáxias aos planetas tipo-terra, com o Telescópio Gigante Magellan, AP.ESP
Assunto(s):Óptica   Instrumentação (astronomia)   Desenvolvimento de software

Resumo

Trata-se de um estágio para um técnico de nível TT-4 que terá como principal função trabalhar junto ao grupo de óptica adaptativa recém formado no IAG, que irá fazer um experimento de óptica adaptativa em comprimento de onda do óptico, para o instrumento G-CLEF. O técnico deverá, entre outras coisas, planejar e codificar os softwares que farão a interface com os componentes eletrônicos da óptica adaptativa. O Bolsista estará participando do desenvolvimento do Instrumento G-CLEF, em parceria com a University of Harvard. Fará parte do Grupo GMTBrO (GMT Brazil Office), lotado no IAG / USP, São Paulo, onde será necessário dar suporte ao Projeto GMT Fapesp. O bolsista que será selecionado pela Coordenação do Projeto GMT Fapesp, vai se reportar a um Grupo Sênior de Astrônomos e Engenheiros, que está participando, nesta fase, do CDR (Critical Design Review) do instrumento G-CLEF. O principal objetivo desta bolsa é dar suporte em software aos pesquisadores que estão trabalhando no sistema de óptica-adaptativa, estratégica para a nova geração de instrumentos e detectores em astronomia de solo. Nesta área, a atuação de software é importante, uma vez que correções mecânicas (atuadores num espelho deformável) são aplicadas em tempo real a partir de detectores de alta resolução temporal e espacial. Os softwares que serão planejados e codificados farão a interface com os componentes eletrônicos da ótica adaptativa, e deverão seguir a padronização do instrumento e a exibida pela organização responsável pelo telescópio e observatório, o GMTO. Requisitos: - Graduado, especialista em TI, com pelo menos 2 anos de experiência; - Não ter vínculo empregatício;-Conhecimentos de lógica de programação, Linux, e JavaScript (GoogleV8 e d3.js desejáveis); - Desejáveis conhecimentos em astrofísica observacional, e sistemas de controle multivariável e EtherCAT. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.