Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um programa de prevenção de lesões relacionadas à corrida

Processo: 18/03715-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Hespanhol Junior
Beneficiário:Gabriela Martins de Oliveira
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/09220-1 - Avaliação do processo de desenvolvimento e implementação de um programa de prevenção de lesões da corrida, AP.JP
Assunto(s):Ferimentos e lesões   Prevenção primária   Prevenção secundária   Prevenção terciária   Promoção da saúde   Comportamento de redução do risco   Corridas

Resumo

A corrida é eficaz no aumento do nível de atividade física e promove diversos efeitos benéficos à saúde. Porém, a implementação da corrida como atividade física não está livre de efeitos colaterais. As lesões relacionadas à corrida constituem o efeito colateral que apresenta o maior risco para a população em geral. Intervenções eficazes na prevenção de lesões da corrida são escassas. Assim, o objetivo desse estudo será desenvolver um programa de prevenção de lesões relacionadas à corrida. Para tal, o método "Intervention Mapping" (IM) será utilizado com a finalidade de envolver a comunidade no desenvolvimento do programa de prevenção. Os participantes desse estudo qualitativo serão membros da comunidade envolvidos com corrida (ou seja, corredores, treinadores, profissionais da saúde, integrantes de grupos de corrida, pesquisadores, etc.) e moradores da Região Metropolitana de São Paulo. Serão realizados grupos de discussão ("focus group") com os seguintes objetivos (passos do IM): (1) determinar os objetivos gerais do programa, incluindo uma análise do problema abordado; (2) criação de matrizes incluindo cada comportamento a ser adotado e/ou modificado e os determinantes de tal comportamento; (3) determinar as estratégias para implementação de um novo comportamento ou mudança de comportamento de risco; (4) desenvolver as ações do programa de prevenção estabelecendo as tarefas para cada agente do programa, os materiais a serem utilizados e/ou distribuídos e a organização operacional do programa; (5) desenvolver estratégias relacionadas a disseminação, adoção, implementação e continuidade do programa; e (6) monitorar e avaliar o programa de prevenção. Este estudo mostrará o processo de desenvolvimento de um programa de prevenção envolvendo a comunidade, o que aumentará a probabilidade do programa em ser eficaz e implementável na "vida real". (AU)