Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparando e aprimorando as técnicas para ensaios de progesterona e estradiol usando amostras plasmáticas bovinas de experimentos prévios que avaliaram a influência desses esteróides na espessura endometrial

Processo: 18/09266-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 20 de agosto de 2018
Vigência (Término): 19 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Roberto Sartori Filho
Beneficiário:Jéssica Cristina Lemos Motta
Supervisor no Exterior: Milo Wiltbank
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Wisconsin-Madison (UW-Madison), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/16701-9 - Influência das concentrações circulantes de estradiol e progesterona sobre a espessura endometrial e as concentrações de LH e FSH após tratamento com GnRH, BP.MS
Assunto(s):ELISA   Quimiluminescência

Resumo

O radioimunoensaio (RIE) é amplamente utilizado para análises de concentrações hormonais e apresenta alta especificidade e sensibilidade. No entanto, este método requer o uso de marcadores radioativas, que podem ser prejudiciais para os operadores e exigem o descarte adequado dos reagentes, a fim de evitar a poluição de natureza radioativa. Além disso, os reagentes utilizados neste método apresentam um prazo de validade curto e a sua importação é um processo laborioso, dispendioso e lento. Portanto, é relevante estudar e aperfeiçoar métodos alternativos que possam substituir o RIE quando necessário. Para tanto, no primeiro experimento, um total de 400 amostras de plasma serão analisadas quanto à concentração de progesterona por RIE (ImmuChem Progesterone CT, 07-270105, MP Biomedicals, Santa Ana, CA). Em seguida, metade das mesmas amostras (n = 200) serão submetidas ao ensaio de quimioluminescência (Immulite comercial kit) e a outra metade ao ensaio imunoenzimático Enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA). Um segundo experimento será desenvolvido na tentativa de solucionar outro problema relacionado ao RIE. Embora este ensaio seja eficiente na análise das concentrações hormonais, para o estradiol bovino não há disponibilidade de kits confiáveis disponível atualmente. Assim, o experimento seguinte avaliará uma técnica de RIE "hand-made" para análises das concentrações circulantes de estradiol bovino (n = 600 amostras), usando E2-I125 (Cat 07-138226 - MP Biomedicals) e Anti-E2 (Cat 07-138216 MP), adaptando um protocolo já disponível na literatura. Todas as amostras que serão utilizadas neste projeto são de três experimentos anteriores desenvolvidos no Brasil e financiados pela FAPESP (2017 / 16701-9), utilizando vacas Holandesas não-lactantes como modelo. Finalmente, simultaneamente aos ensaios de progesterona e estradiol, outras amostras (n = 600) desses experimentos serão também analisadas para FSH e LH por RIE.