Busca avançada
Ano de início
Entree

Emissão de gases de efeito estufa em sistema integrado de produção agropecuária com pastejo de cordeiros

Processo: 18/10872-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 11 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Juliano Carlos Calonego
Beneficiário:Yasmin Marinetto Resende
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Agropecuária   Sistemas de produção integrados   Pastejo   Emissão de gases   Avena strigosa   Glycine max   Cordeiros   Análise de variância   Delineamento experimental

Resumo

A importância da inclusão de espécies leguminosas em áreas manejadas em Sistemas Integrados de Produção Agropecuária (SIPAs) sob sistema de semeadura direta (SSD), principalmente em consórcio ou rotação com espécies forrageiras dos gêneros Panicum e Urochloa, é aumentar o aporte de N no solo, via fixação biológica do N atmosférico, visto que SIPAs ainda são limitados pela carência de N, com alta dependência do uso de adubo nitrogenado para o sucesso da produção. Além disso, a intensidade de pastejo podem afetar o incremento da matéria orgânica do solo e sustentabilidade dos sistemas conservacionistas. O objetivo deste trabalho será o de avaliar a emissão de gases de efeito estufa (GEE) e os estoques de C no solo, além da produção soja consorciada com capim-aruana para ensilagem de planta inteira, em função da entrada ou não de cordeiros para pastejo intenso ou moderado de aveia-preta no outono-inverno em áreas com históricos diferenciados de consórcio de milho para produção de silagem. A pesquisa será realizada na Fazenda Experimental Lageado, pertencente à Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP, localizada no município de Botucatu (SP), e será conduzida entre os anos 2018 e 2019. O delineamento experimental será em blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, sendo as parcelas (2) constituídas pelo histórico de duas modalidades de cultivo da cultura do milho para ensilagem: em consórcio simultâneo com capim-marandu e em consórcio simultâneo com capim-marandu e feijão guandu, no verão. As subparcelas (3) serão constituídas por 2 alturas de corte de aveia-preto (0,15 e 0,30 m do solo) para pastejo de cordeiros entre os meses de junho a outubro de 2018, ou ainda pelo tratamento sem entrada de cordeiros. Na safra verão 2018/2019 será cultivada a soja em consórcio com capim-aruana em área total. Serão avaliadas a quantidade de pastagem produzida, os teores de C e N no solo, o aporte sobre o solo de matéria seca, C e N pelos resíduos vegetais e os fluxos de gases de efeito estufa (CO2, N2O e CH4 provenientes do solo). Os resultados serão submetidos à análise de variância (teste F) e a comparação entre as médias serão realizadas pelo teste de t LSD (pd0,05).