Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização microestrutural de interfaces soldadas em vidros metálicos maciços por microscopia eletrônica de transmissão

Processo: 18/12960-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 07 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 06 de julho de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Marcelo Falcão de Oliveira
Beneficiário:Carolina Soares
Supervisor no Exterior: Michael Joseph Kaufman
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Colorado School of Mines, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/10052-9 - Caracterização microestrutural das juntas soldadas por resistência em ligas metálicas amorfas a base de Zr, BP.MS
Assunto(s):Soldagem   Metais amorfos

Resumo

Vidros metálicos são ligas metálicas amorfas formadas pelo resfriamento contínuo do metal fundido em uma taxa de resfriamento maior que a crítica. O resfriamento rápido não permite que os átomos se organizem a longo alcance formando estruturas cristalinas. Assim, esses possuem apenas ordenamento de curto e médio alcance. A baixa tendência de formação vítrea apresentada pelos primeiros vidros metálicos desenvolvidos limitou a sua espessura a micrómetros (TFV). Entretanto, o desenvolvimento de ligas com maior TFV tornou possível a produção de vidros metálicos maciços (VMM) cuja espessura amorfa superior a 1 mm. Embora esses materiais tenham resistência mecânica e limite elástico superiores a ligas cristalinas ainda existem limitações para seu uso, uma delas é a sua baixa soldabilidade. Em geral, na soldagem dos VMM a resistência mecânica da junta é prejudicada pela formação de cristais decorrente do aporte térmico. Dessa forma, o estudo da influência dos parâmetros de soldagem na microestrutura de juntas soldadas tem papel fundamental para a expansão da aplicação dos VMM. Dessa forma, este projeto tem como objetivo caracterizar a microestrutura da interface de juntas soldadas viradas contra resistência de BMG Vitreloy® 105 à base de Zr soldadas com diferentes entradas térmicas e pressão via microscopia eletrônica de transmissão (MET) aliada a técnica de espectroscopia de energia dispersiva (EDS). A dificuldade em produzir amostras pelos métodos tradicionais de MET torna necessária a utilização da técnica de Feixe de Íons Focalizado (FIB) para extrair amostras da interface soldada.